Introdução

Mais um post extra que venho fazendo enquanto subo a serra em direção a minha querida Petrópolis. No caminho, como não poderia deixar de ser, vou ouvindo uma incrível playlist de jazz, que foi importante para criação desse mini mini mini tutorial.

O que vamos fazer?

Seguindo um pouco daquele post sobre Seções em Fullscreen, resolvi dar uma melhorada naquela técnica incluindo outras técnicas. A ideia desses tipos de posts é mostrar alguns conceitos simples e propriedades do css, para que iniciantes conheçam utilidades práticas de algumas coisas.

Lembrando que são experimentos, verifique a compatibilidade e o suporte que deseja ter.

Para quem gosta de ver o resultado antes mesmo de começar apressadinho =p, segue aqui o link do experimento:

Montando o Markup

Para cada frase eu criei uma seção e de acordo com os pesos que eu desejava para a fonte, utilizei diferentes headings e o p para os autores. Como são citações, utilizei a tag blockquote, se não conhece, dê uma olhada na MDN.

<section class="vh100">
  <h1>Great Music Quotes</h1>
</section>

<section class="vh100">
  <blockquote cite="Friedrich Nietzsche">
      <h3>"Without music, life would be a mistake."</h3>
      <p>Friedrich Nietzsche</p>
  </blockquote>
</section>

<section class="vh100">
  <blockquote cite="John Green">
      <h1>"Some people have lives; some people have music."</h1>
      <p>John Green</p>
  </blockquote>
</section>

<section class="vh100">
  <blockquote cite="Victor Hugo">
      <h4>"Music expresses that which cannot be said and on which it is impossible to be silent."</h4>
      <p>Victor Hugo</p>
  </blockquote>
</section>

<section class="vh100">
  <h1>Where words leave off, music begins.</h1>
</section>

Brincadeiras no CSS

Seções com altura total

Primeiro, para ter seções ocupando 100% da viewport, vou fazer o mesmo trabalho do post anterior, ou seja, irei viewport units. E para os espaçamentos e fontes, resolvi brincar com as viewport units também, porém, trabalhando com a largura da tela vw.

section { 
    height: 100vh; 
    padding: 2vw;
    font-size: 4vw; 
}

Textos centralizados verticalmente

Para centralizar os textos, também resolvi brincar dessa vez com Flexbox, se quiser aprender sobre tem esse artigo fodão que ensina tudo. Primeiro defino o display: flex para informar que vou usar esse modelo de layout. Depois defino que quero organizar o layout com flex-direction: column, que no caso irá organizar de de cima para baixo. E então uso align-itens: center para ter meu texto centralizado verticalmente.

section { 
    display: flex;
    flex-direction: column;
    align-items: center;
    justify-content: center;
    text-align: center; 
}

Para a primeira seção o seu título precisava de um destaque maior, resolvi usar o pseudo-seletor first-of-type para pegar só essa primeira seção. Lembrando que pseudo-seletores não são tão performáticos quanto classes, mas em momentos que você não pode utilizar classes diretamente, se tornam ótimas soluções.

section:first-of-type { 
    text-transform: uppercase;
    font-size: 7vw;
}

Background fixo e em toda área

Para dar o toque final, primeiro vamos inserir um background que cubra a área toda.

section {
    background-size: cover;
    background-repeat: no-repeat;
}

O backgroung-size será responsável por fazer a imagem ocupar toda a área que ela puder e se ajeitar se a tela for menor. Só tome cuidado para não colocar imagens com qualidade muito baixa, pois isso pode fazer com que a imagem perca muito a qualidade. O background-repeat servirá só para evitar que a imagem não se repita caso tenha espaço sobrando.

Como são vários backgrounds diferentes, resolvi brincar com outro pseudo-seletor que é o nth-child(n), ele é responsável por selecionar elementos de acordo com o valor de n passado. Aproveitei que as seções ímpares são aquelas com letra branca e sombra, usei o nth-of-type(odd), para assim, selecionar os números ímpares (1,3,5).

section:nth-of-type(odd) { 
    color: #fff;
    background-color: #000;
    text-shadow: 0 0 5px rgba(0,0,0,0.4); 
}
section:nth-child(1) { 
    background-image: url(../img/guitar.jpg); 
}
section:nth-child(3) { 
    background-image: url(../img/bass.jpg); 
}
section:nth-child(5) { 
    background-image: url(../img/drums.jpg); 
}

Nesse momento, temos o seguinte:

background scroll

Um fundo fixo e um pouco sem graça né? Para deixar ele com uma interação diferente, coloquei ele como fixo, assim o texto na frente se move e o fundo fica fixo, causando uma espécie de paralax. Para deixar o fundo fixo, só usar background-attachment: fixed. E teremos algo assim:

background fixo

E bom, é isso, algo bem simples, mas bonito e apresentável =)

Polyfill

Como sabemos as viewport units não são totalmente compatíveis em todos os browsers e por isso, podemos usar algum polyfill para poder garantir uma melhor compatibilidade. Algumas pessoas me mandaram algumas dúvidas relacionadas a isso. Então estou adicionando aqui o link de um polyfill que achei excelente como se utiliza.

Para utilizar é bem simples, basta inserir a chamada do script e seu inicializador:

<script type="text/javascript" src="js/vunit.js"></script>
new vUnit({
    CSSMap: {
        '.vh': {
            property: 'height',
            reference: 'vh'
        }
    }
}).init();

Você define uma classe, ali no caso é o .vh e está irá de .vh0 até vh100 indicando o tamanho e qual a referência. No caso eu quero que ele mude as unidades de vh para height.

No markup ficaria assim:

<section class="vh100">
  <blockquote cite="Friedrich Nietzsche">
      <h3>"Without music, life would be a mistake."</h3>
      <p>Friedrich Nietzsche</p>
  </blockquote>
</section>

Onde o class="vh100" indica que eu quero uma área com 100% de altura da viewport.

Conclusão

Enfim, foi mais um post pequeno, fácil e rápido mostrando algumas coisinhas legais do css. Lembre-se que são só experimentos e não necessarimente você precisa usar todas essas coisas. Se tiver alguma dúvida ou quiser perguntar alguma coisa, só falar nos comentários abaixo.