Diga não ao Medium: tenha sua própria plataforma

Algumas razões para você ter sua própria plataforma ao invés de soluções como o Medium.

Introdução

Fala pessoal, o post de hoje é sobre um assunto que eu já abordo faz um tempo, criei vários tweets uma época, mas agora reparei que nunca tinha escrito um post sobre isso. Provavelmente será um post curto e a ideia é que ele seja usado como referência em discussão.

Enquanto escrevo esse post, vou ouvindo uma banda de post-rock que eu amo demaaais, que é a Explosions in the Sky. Na minha opinião, uma das melhores bandas para se ouvir enquanto se está trabalhando.

O que a web é hoje e como deveria ser?

Existe um site bem bacaninha que trouxe esse assunto há um tempo, que foi o alwaysonyourplatform.com. Basicamente, ele lembra que antes tínhamos o RSS, cada um tinha o seu próprio blog e apesar de parecer "mais difícil", todo mundo se achava.

A ideia da web é ser livre e descentralizada, mas por causa de monopólios como Facebook, Google, Medium, está tudo centralizado na mão de poucos. E o que acontece com isso? Nós perdemos a nossa liberdade!

E essa liberdade não é só de poder fazer o que quiser com seu conteúdo, mas isso inclui até mesmo quem isso alcança. Ou vai dizer que você nunca viu ninguém mendigando para acionar o "sininho" para que o conteúdo chegasse até você?

E o que dizer do paywall? Se você usa o Medium, provavelmente já deve ter visto a imagem abaixo:

Texto cortado dizendo que para continuar lendo a história, você precisa se logar no Medium.

E quais seriam as outras razões para se ter a própria plataforma ao invés de um Medium da vida?

Razões para ter sua própria plataforma

Eu compartilharei somente algumas das razões e isso é altamente opinativo, você pode não concordar com tudo e é por isso que eu gostaria muito que você comentasse na seção de comentários, participe =D

1. Ownership do Projeto

Já parou para reparar que as pessoas normalmente falam "Você viu aquele post do Medium?" ao invés de falar "Você viu aquele post do fulano?". A descredibilização começa por aí. Os posts deixam de ser seus e sim do Medium, por mais que tenha sua fotinha lá e diga que você é o autor, já perdeu a relevância.

Ter um blog pessoal, marca sua presença na web, as pessoas te identificam e identificam o seu conteúdo. Por mais que o Medium tenha um alcance bem grande e você ache que está ganhando notoriedade com isso, a sua imagem é pulverizada e às vezes o retorno é até menor do que se fosse em seu próprio blog.

2. Medium é uma empresa!

Lembra do Blogger? MySpace? Google Plus? Inbox? Se você lembra, sabe que todos eles tem uma coisa em comum, foram descontinuados ou estão praticamente abandonados. E sabe o que aconteceu com o conteúdo lá? Morreu...

O que te garante que o Medium não vai quebrar e com isso, você vai perder tudo que tinha lá?

3. Personalização

Pode parecer bobeira, mas as vezes você quer um widget específico ou o código num highlight diferente e bom, lá você não terá isso.

4. Aprendizado

Quando você cria seu blog pessoal, você aprende MUITO no processo. Você aprende a usar as ferramentas, aprende como publicar seu site, usar um domínio próprio, coisinhas de DNS. E além de todas as coisas técnicas, você também aprende um pouco de marketing, para conseguir aumentar seu alcance e atrair mais gente. E bom, todo aprendizado é útil e importante.

5. UI/UX confusa

Existe um post bem legal explicando vários problemas de UI/UX do Medium. Problemas como modais chatos aparecendo, banners de cookie, tooltip para qualquer texto que você seleciona a todo tempo, uma timeline desorganizada, e etc.

6. Aberto a colaboração

Isso mesmo, a plataforma é sua e você decide o que quiser nela! E isso inclui deixá-la opensource e receber ajuda de outras pessoas! Uma coisa que eu tenho dado bastante ênfase desde que refiz o novo layout do blog, é pedir a colaboração da galera, fazer com que as pessoas se sintam parte do meu blog, não só como leitores. Às vezes é difícil saber por onde começar a contribuir no Github, e ter um lugar onde você pode contribuir com uma revisão de texto ou até mesmo mudar estilos e parte do código, é bem legal.

Inclusive, deixo aqui agradecimento ao Gabriel Ramos que submeteu um PR melhorando as transições do blog.

Ao Ademílson Tonato, que está sempre revisando meus posts, sem ele, meus posts estariam cheios de erros xD

Conclusão

Enfim, existem várias razões para você ter sua própria plataforma, seja para aprender, crescer sua imagem na web, ou até mesmo ajudar os outros e ganhar colaborações.

Não deixe que a web seja dominada por poucos! Faça com que a internet seja como ela sempre foi planejada para ser, livre e descentralizada!

(•_•)
<)    )╯Always
/    \

\(•_•)
(    (>  Own
/    \

(•_•)
<)    )>  Your Platform
/    \

Comentários