Meus 15 dias no Chile

Meu roteiro, lugares que me hospedei, passeios que fiz e outras curiosidades.

Introdução

Eu fiz essa viagem tem um tempinho, foi no período de 19 de Novembro a 15 de Dezembro, mas vira e mexe eu recebo perguntas sobre, principalmente no meu Instagram, por este motivo, compartilharei com vocês como fora minha experiência.

Eu já escrevi sobre algumas outras viagens minhas e outras coisas do exterior também, então se você tiver curiosidade de ler, acesse a série: Trabalhar no exterior, remoto, viagens, etc.

Enquanto escrevo esse post, vou ouvindo uma banda chamada Four Stroke Baron, são uma mistura de New Wave com Heavy Metal, é bem legal.

Por que da viagem?

Eu uso um app chamado Melhores Destinos que vai avisando sobre passagens baratas para diferentes destinos, deixando claro que não é propaganda, eu realmente uso. Num dos dias eu recebi uma mensagem avisando de uma viagem por 750 reais para o Chile com ida e volta! Na hora que eu li, fiquei bolado, eu não tinha noção de quanto eram as passagens normalmente, mas parecia barato para caramba.

Como minha namorada estava fazendo processo seletivo para Latam, ela não teria como viajar comigo. Como eu já estava conversando com minha amiga, eu só cortei o assunto e mandei a seguinte mensagem:

Mensagem no Whatsapp: Eu: Chile 29/11 a 14/12 por 750 conto, vamos?

E bom, claro que eu convenci e ela viajou comigo. Ela é minha amiga de muitos anos, que considero minha irmã, você pode seguí-la no Instagram, basta buscar por Julia Goralski.

E não poderia ter sido uma companhia melhor, nós rimos e zoamos desde o primeiro segundo da viagem até o último hahaha

Roteiro

No início nós pensávamos em fazer o extremo sul da Patagônia, indo para as Torres del Paine e Ushuaia, mas percebemos que para a maioria desses lugares, seria melhor fazer de carro, e como nenhum de nós dois tinha habilitação shame, acabamos deixando isso para depois. Foi bom, porque agora nós dois tiramos habilitação e aí vai facilitar em futuras viagens.

Sabendo que não rolava a Patagônia, não desistimos de procurar lugares com mais natureza e que nos permitisse fazer trilhas, quem me conhece sabe que sou apaixonado por isso. Nessas pesquisas, encontramos lugares muito bonitos e nem tão distantes, numa área chamada de Região dos Lagos e a partir desse ponto, nós começamos a definir as outras partes.

Então, em resumo, os pontos foram:

  • 29 de Novembro: Voo Rio de Janeiro - Santiago e Santiago - Puerto Montt
  • 30 de Novembro até 3 de Dezembro: Frutillar e arredores
  • 3 de Dezembro até 9 de Dezembro: Púcon e arredores
  • 10 de Dezembro até 12 de Dezembro: Valparaíso / Viña del Mar
  • 12 de Dezembro até 15 de Dezembro: Santiago

Fizemos alguns passeios bate e volta que eu irei falar nos dias/tópicos abaixo.

Outra coisa importante a pontuar sobre a viagem, ela não foi uma viagem fancy de gente rica gastando em todos os cantos, mas também não foi uma viagem extremamente apertada, que só podíamos comer miojo. Foi uma viagem tranquila, onde comemos alguns dias fora, outros dias só fizemos sanduíches e nos hospedamos em lugares baratos, mas também sem precisar dividir o quarto com 20 cabeças (btw, eu já to velho para isso).

Curiosidades e Informações pertinentes

  • A comida no Chile é realmente muito cara!
  • Fique atento se a casa tem água filtrada, muitos lugares são extremamente secos e a água é fundamental.
  • Assim como no Peru, sempre tente negociar as coisas e passeios, todos dão desconto.
  • Chilenos só tomam Nescafé ou outro café horrível! Não tome café em lugar nenhum, você irá se decepcionar.
  • Vinhos são realmente muito baratos, antes de voltar para o Brasil, vá no Supermercado Jumbo no Shopping Costanera Center em Santiago e compre lá, tem os melhores preços e vários tipos.
  • Fica ciente que os hotéis famosos de Huilo Huilo estão bem descuidados e você não pode sequer entrar. Se for fazer o passeio só por isso, eu não recomendo.
  • A trilha para o vulcão villarica não é extremamente difícil, mas se você não tiver um bom condicionamento físico, é possível que você sofra bastante.
  • Existem vulcões em tudo que é canto e você sempre se surpreende com a beleza deles.
  • O 4G pega bem em quase todos os lugares, só não compre chip da Virgin (dizem que tu ganha 2Gb, mas são 2Gb por ano!). Nós compramos um chip da Claro e funcionou muito bem.
  • As viagens de ônibus funcionam muito bem, mesmo as mais demoradas.

Companhia aérea - Sky Airlines

Foto da asa do avião com um arco íris

Essa é a explicação da viagem ter sido barata, nós fomos num dos primeiros voos da Sky Airlines fazendo Brasil-Chile. Ela é uma companhia low cost, que funciona muito parecido com a Ryanair, para quem está acostumado com a Europa.

Ou seja, os bancos são pequenos, não inclinam e qualquer coisa que você queira, precisa pagar. Eu não me incomodo com esse tipo de coisa, então para mim tá show, quanto mais barato melhor!

Hospedagem

Nessa viagem, eu estava de férias, então não tinha tanta preocupação com a internet. Mas sempre me preocupo com lugares centrais, que facilitem translados de rodoviárias/aeroportos, além de no final das contas ficar mais barato, também é mais cômodo.

Em praticamente toda a viagem eu utilizo o Airbnb, que tem preços bons e casas muito boas, onde as vezes temos cozinha também e com isso podemos fazer nossa própria comida e economizar ainda mais. Eu vou postar os lugares que ficamos.

Aliás, se quiser ajudar o amigo aqui, se inscrevam no Airbnb com meu link, assim vocês ganham desconto na próxima viagem e eu também <3

E o único lugar que não utilizamos Airbnb foi em Púcon, que acabamos achando uma hospedagem via Booking que estava bastante barata e valeu super a pena!

Santiago - Puerto Montt (30/11)

Como dito acima, o objetivo era aproveitar bem a região dos lagos, e o aeroporto mais próximo de lá, era o de Puerto Montt. Então, o que nós fizemos foi pegar um voo para Santiago e de lá para Puerto Montt. Nós nem saímos do aeroporto e ficamos lá por umas 5-6h até finalmente pegar o voo para nosso destino final.

Tudo no aeroporto de Santiago é caro, o que nos salvou foram uns sanduíches e biscoitos que a Julia havia levado, aconselho a fazer o mesmo se for pegar uma escala tão longa.

Depois de todo esse tempo, chegamos bem a noite em Puerto Montt e resolvemos pegar um Uber, uma vez que já não havia mais ônibus e teríamos que embarcar em dois para conseguir chegar ao nosso destino, neste caso, fora mais barato/acessível pegar um Uber.

Chegando lá, o quarto era enorme! Tinham 2 camas de solteiro, um sofá cama grande e uma cama de casal! Nós ficamos somente por essa noite e na época o custo foi R$ 78,00, o que foi ótimo, já que o Airbnb ficava há apenas 5min da estação de ônibus, que era o nosso objetivo, visto que a cidade que iríamos era Frutillar.

Foto de um quarto espaçoso com 3 camas

Assim que acordamos no dia seguinte, nos arrumamos e fomos caminhando em direção a rodoviária, embarcar em onibus com destino a Frutillar, o custo com este foi aproximadamente R$ 5,00 e a viagem durou em torno de 1h.

Frutillar (30/11 a 03/12)

Ahh que cidade maravilhosa! Quando comecei a pesquisar sobre a região dos lagos, muitas pessoas faziam um bate e volta nessa cidade, as vezes gastando apenas metade de uma tarde. Mas é uma cidade tão linda e tão fotogênica, que eu queria muito ficar mais dias lá. E sendo sincero? Não me arrependo nadinha, pude ir nos lugares com bastante calma e descansar bem (que era um grande objetivo da viagem).

Frutillar foi fortemente influenciada pela colonização alemã, tanto é que tem placas em alemão e até escolas alemães por lá! E a comida típica mais famosa de lá, também é da Alemanha e se chama Kuchen, que é tipo uma cuca, só que mais molhada e muito muito gostosa! Aconselho demais a cafeteria Duesdes del Lago, lá o preço é okay e tem a melhor Kuchen de toda a cidade!

Além das casinhas alemãs lindas, outra coisa que atrai bastante é o lindo lago Lhanquihue, que tem vista para (um/o) enorme e maravilhoso vulcão de Osorno, esse que é tão fotogênico que qualquer coisa servia de moldura perfeita para ele.

Vulcão com um pico nevado ao fundo, um lago no meio e uma arvore florida organizada de forma a parecer uma moldura para o vulcão.

O nosso Airbnb, para continuar no clima, foi um chalé bem legal e também bastante barato! Ele tinha uma vista legal do vulcão, um jardim agradável e ainda tinha um cachorro super fofo que nos apegamos. Dividindo por 2, nós pagamos aproximadamente R$ 62,00/dia

4 fotos: superior esquerda é um chalé. superior direita um cachorro pequeno e uma bola. Inferior esquerda é a vista do vulcão pela sacada do chalé, inferior direita é uma casa tipicamente alemã.

Lá em Frutillar, nós visitamos o Museo Colonial Alemán, fomos no belíssimo Teatro del Lago e tentamos visitar uma fazenda de lavanda. Quando chegamos lá, havia um aviso de fechado, porém com o portão aberto. Nós pensamos:

Se o portão está aberto, deve poder entrar né?

Nós "invadimos" a fazenda e acabamos descobrindo que estava acontecendo um casamento, tiramos algumas fotos na encolha e fomos embora xD

4 fotos: Superior Esquerda: uma foto de lavanda. Superior Direita: o museu colonial alemão. Inferior esquerda: um quadro falando sobre o casamento. Inferior direta: uma foto do Teatro Del Lago por cima.

Outra viagem de bate e volta que fizemos, foi o passeio ao Parque Saltos de Petrohue, embarcamos num ônibus em Frutillar e fomos até lá sozinhos, a passagem custava R$ 5,00 para cada um e pode pegar em qualquer ponto de Frutillar que esteja indo em direção a Puerto Varas, fale com os motoristas, eles sempre ajudam.

Para entrar nesse parque foram $ 6 (seis dólares), mas no dia era comemoração de alguma coisa e nós não pagamos! O parque é muito bonito e as águas extremamente verdes azuladas, além de ter uma vista incrível para o vulcão de Osorno.

Um rio muito bonito com  a imagem de um vulcão enorme atrás.

Depois desses dias em Frutillar, nós pegamos um ônibus para Puerto Varas por R$ 5,00 e de lá pegamos outro ônibus para Púcon, numa viagem um pouco maior, e com isso a passagem custou R$ 48,00. Vocês podem entrar neste ônibus na rodoviária de Puerto Varas, se estiver vindo de Frutillar, basta pedir para o motorista e ele te deixa do lado.

Como nós perdemos o primeiro ônibus, acabamos chegando tarde demais em Puerto Varas e com isso tivemos que esperar horas até que tivesse um novo ônibus. O que fizemos? Dormimos no banco da praça, num calor horrível, mas é a vida. Pelo menos a vista era bonita xD

Duas fotos: Superior: dois vulcões e um lago azul. Inferior: minha amiga julia dormindo num banco de praça.

Púcon (03/12 a 09/12)

Essa era a cidade com o maior número de atrações e por isso a cidade escolhida para passar a maior parte do tempo. Púcon é outra cidade fortemente influenciada pela colonização alemã. Pela grande proximidade com o Vulcão Villarica e alguns outros menores, a cidade também é cheia de termas, tendo as Termas Geométricas, como a mais famosa.

O local que ficamos foi uma pensão chamada Hostal Carmen, a Dona Carmen inclusive vai ficar no coração, que senhora amorosa e simpática! Ela chegou até a beber cerveja com a gente a noite. Lá na casa também existia um gato gordo gigantesco, sério, nunca tinha visto tão grande!

Um gato negro próximo a umas flores rosas

No dia seguinte a chegada em Púcon, nós começamos a saga para arrumar o preço dos passeios que gostaríamos de fazer. E depois de ter ido em mais de 40 lugares, acabamos gostando de um lugar onde fomos muito bem atendidos e os preços eram bem legais, o nome da agência é Amulenko.

Huilo Huilo

Nosso primeiro passeio foi o de Huilo Huilo, que era um lugar que parecia super bonito nas fotos, com 2 hotéis feitos quase que nas árvores e com um visual incrível! Além disso, ainda ia numa cachoeira e num lugar para ver veados.

Sobre o passeio, ele é extremamente cansativo, foram quase que 9-10h, onde muitos trechos são dentro da van, para poder chegar nos locais e sair deles. Outra coisa é que os hotéis estavam super descuidados e mal dava para ver a forma que víamos em fotos antigas, sem contar que não podia entrar sequer no saguão deles, o que nos deixou bem frustrados.

O que salvou demais na minha opinião, foi a cachoeira, que é extremamente bonita e deu uma foto que gosto bastante, que está abaixo:

Uma linda cachoeira em volta de bastante verde.

Vulcão Villarica e Indômito

Chegamos ao maior objetivo dessa minha viagem, era escalar o Vulcão Villarica, que é um dos vulcões mais ativos do mundo, podendo ser possível ver lava! Essa é uma trilha de aproximadamente 6h, saindo bem cedinho de van até a base e de lá, uma grande caminhada até o topo.

Foto do vulcão villarica

Infelizmente eu não consegui chegar até o final e isso me frustrou bastante... Eu estava já bastante cansado dos outros dias (não façam Huilo Huilo antes desse dia!), além de ter passado mal por alguma coisa que comi, também havia sido um ano difícil em relação a minha saúde. Enfim, foram várias as razões para eu não ter conseguido, mas ainda pretendo retornar a ele e alcançar o topo!

Nesse mesmo dia do vulcão, a minha amiga Julia passou o dia passeando pelo centro da cidade e quando eu retornei, ela me convenceu a ir numa das termas que ela já havia planejado, que era a Indômito. Essa é uma terma mais fancy (não pelo preço, mas pelo visual) e foi até bem revigorante.

Foto de uma mão segurando uma cerveja em frente a uma piscina coberta e cadeiras para descansar.

Termas Geométricas

Um outro passeio muito esperado era o das termas geométricas, que são um conjunto de piscinas termais em meio à natureza. É linda demaaaaaais e vale muito a pena ir!

O passeio dessas termas são sempre de metade do dia, então escolhemos ir a tarde, para aproveitar um pouquinho do Sol e valeu bem a pena, apesar de ter bastante gente, são muitas piscinas e eu não me senti incomodado em nenhum momento. Para acessar as piscinas, você anda em umas pequenas pontes/caminhos de madeira vermelho, deixa o lugar super fotogênico e ao final de tudo, ainda é agraciado por uma cachoeira!

Duas fotos: lado esquerdo: uma cachoeira, lado direito: uma ponte de madeira vermelha com bastante vegetação ao redor.

Playa Negra

Em Púcon mesmo, tem um lago de areia preta, devido aos restos vulcânicos. Os chilenos acabam chamando de playa negra e também é um lugar bonito para dar uma caminhada, nós aproveitamos que tínhamos vários dias na cidade e resolvemos visitá-la e seus arredores. Tem uns hotéis bonitos na orla e bastante gente se diverte com kayak por ali.

Após dar uma passada lá, também fomos em algumas lojinhas de artesanato numas feirinhas que tem por ali.

Duas fotos. A esquerda, foto aérea de metade o lago e metade a areia negra. A direita, foto de uma pessoa de kayak no lago, vista por um drone.

Valparaíso - Viña del Mar (10/12 - 12/12)

Depois de todos os dias na região dos Lagos e consequentemente em cidades bem frias, nós fomos em direção a Valparaíso, que fica na costa e é bastante quente! Para isso, nós pegamos um ônibus de Púcon, indo diretamente para Valparaíso, uma viagem de 12h! Pois é, essas viagens de ônibus são tensas, se você não é daqueles que desmaia logo ao entrar no ônibus, leve algum joguinho ou algo para se distrair, pois é um loooongo percurso. Esse ônibus por ter um percurso bem maior, custava R$ 98,00 e fomos pela JAC.

Em Valparaíso ficamos num Airbnb incrível, que tinha 2 quartos enormes e o mesmo preço dos outros lugares que ficamos, onde nós dividíamos o quarto.

Valparaíso é famosa por ser uma cidade super colorida e é completamente verdade, existem milhares de grafites aonde quer que você vá, além das próprias casas já serem coloridas. Outra coisa que Valparaíso é famosa são os seus morros e olha, bota morro nisso! Tem uns que tu até se inclina para subir de tão tensos que são. Existem uns funiculares, mas a graça é ir andando e conhecendo.

4 Fotos. Destaque na esquerda: um grafite da famosa pintura de girasois de Van Gogh. Superior Direita: uma casa toda colorida e florida. Centro Direita: uma escada com grafite formando teclas de piano. Inferior direita: uma janela azul numa parede amarela.

E num dos dias que estávamos em Valparaíso, nós fomos até Viña del Mar, que é famosa pelos leões marinhos e o relógio das flores (a quem estou querendo enganar, estava lá só pelos leões marinhos!).

3 fotos: Esquerda em destaque: uma foca olhando para a câmera do drone. Superior direita: várias focas juntas numa pedra. Inferior direita: relógio formado por flores.

Santiago (13/12 - 15/12)

Essa era a cidade que menos ficamos, até porque é uma capital e eu sou mais o cara das cidades pequenas e charmosas. Mas foi uma pena, já que Santiago se mostrou uma cidade bem legal e com bastante coisa para fazer, até mesmo nos arredores.

Uma vez lá, basicamente focamos em fazer uma visitação na mais antiga vinícula do Chile, que é a Cousiño Macul. Muita gente costuma ir na Concha y Toro, mas lá além de mais caro, é mais lotada e tem menos história. A Cousiño foi construída em 1856 e até hoje é controlada pela mesma família! Para visitar, basta fazer a reserva no site que coloquei ali acima e ir. Nós fizemos a visitação e degustação, saí de lá bêbado e conhecendo um pouco mais de vinhos e queijos.

Outro passeio que fomos +ou-, foi ir na maior torre da américa latina, que é o Costanera Center. O motivo de ter usado o +/-, é que nós chegamos muito tarde lá e já estava fechado para subir no mais alto andar, que tem um panorama de 360 graus da cidade. Minha dica é que se você for de metrô, vá cedo, demora para o metrô passar e também dependendo de onde você está, demora para chegar até lá.

Por fim nós compramos vinho e outras coisinhas no mercado Jumbo dentro do Costanera mesmo e nos despedimos de Santiago no dia seguinte, bem cedinho.

Resumo, mais fotos, vídeos, etc...

Num resumo, a viagem foi incrivelmente boa! Essa parte do Chile é bem menos falada que a Patagônia ou as pistas de ski perto de Santiago, e sendo sincero, não poderia ter escolhido lugares melhores.

Se você gosta de natureza, caminhar bastante e estar sempre com vistas incríveis de lagos e vulcões, então essa parte é perfeita para você!

Eu tenho fotos melhores e em alta resolução no meu Unsplash, sinta-se livre para usar alguma para/como wallpaper ou qualquer outra coisa, lá está disponível para download.

Eu também separei muitas das fotos, vídeos e stories que fiz, no meu Google Photos, lá as fotos são zoadas e os vídeos também, mas dá para ter mais noção do dia a dia que tivemos.

O post ficou enorme, nem é relacionado a TI, mas como tem gente que perguntou e como adoro viajar, achei que valia a pena esse post, até para eu ter salvo para o futuro.

Agradecimento

Gostaria de agradecer ao Ademílson F. Tonato, ele sempre me ajuda nas revisões e para esse post fez uma issue gigantesca corrigindo cada detalhe, agradeçam muito a ele, senão esse post sairia cheio de erros.

Comentários