Introdução

Eu sei, você já deve estar pensando, qual é, isso é um blog de tecnologia ou um blog de viagens? Bom, na realidade, esse blog nunca foi de tecnologia, é um espacinho que eu uso para escrever de tudo e como eu sou da área de TI, acabo escrevendo muito sobre isso. Mas, como eu agora tenho focado em outras coisas como viagens e fotografia, achei que talvez fosse interessante falar sobre isso também. E bom, seguindo a filosofia da minha mãe:

O blog é meu, eu escrevo o que eu quiser.

Brincadeiras a parte, eu fiz uma enquete no twitter, antes de criar esse post, para ver como seria a recepção e bom, como pode ver na imagem abaixo, parece que muita gente acha legal.

Enquete no twitter: 97% apoia o post 3% não

Mas fique tranquilo, nesse post eu vou falar sobre um assunto que muita gente me pergunta, como eu faço para trabalhar e viajar ao mesmo tempo? Como é minha rotina? E claro, também vou falar como a tecnologia me ajuda a viajar de uma forma bem melhor!

Enquanto vou escrevendo esse post, vou ouvindo um monte de músicas aleatórias (maior parte de stone rock) e criei uma playlist no Spotify chamada 50 days in Spain, ouve lá e pode dizer se eu tenho um gosto ruim demais.

Por que de ir para Espanha?

Todo ano a Toptal faz um encontro do time e ano passado eles decidiram fazer o encontro na Espanha, numa cidade chamada Niebla, que é bem próxima de Sevilla. Eles costumam escolher cidades menores, assim o time pode ficar bem unido e como éramos muitos (acabou que foi bem mais gente que meu time atual), precisamos ficar numa casa bem grande.

A gente ia ficar reunidos lá do dia 26 de Outubro até 02 de Novembro, então eu comecei a fazer uns cálculos e depois de conversar com a patroa, decidi que iria ficar lá pela Espanha por 50 dias, indo dia 23 de Outubro e voltando dia 13 de Dezembro. Como muitos sabem, eu amo viajar, mas eu também gosto de aproveitar bem os lugares e eu não queria ir somente para Madrid e Barcelona, mas sim cidades pequenas e fazer trilhas (minha graaande paixão!).

Roteiro que eu fiz

Sempre antes de viajar, eu começo a pesquisar bastante pelos lugares mais legais que eu posso ir. E minha pesquisa é um pouco diferente, como eu disse no início, eu amo fotografia, então eu começo pesquisando por bons spots para fotografia. Então vou direto para o 500px, Unsplash e Instagram (esse eu confesso que olho menos porque tem muita foto clichê e pouca coisa “única”).

Nas pesquisas descobri algumas coisas muito maneiras, como um lago rosa irado! Também uma ponte, que é super famosa e aparece até em novela da Globo, mas que eu num tinha nem ideia que existia. Enfim, fui misturando lugares famosos e outros não tanto. Maaaas, cadê que durante a viagem eu fui em tudo certinho como planejado? Como sempre eu acabei ficando mais tempo em um lugar ou outro, até mesmo porque, diferente de um turista viajando fulltime, eu também precisava trabalhar!

No final, segue o mapa do percurso que fiz de cidade para cidade, depois eu vou separar a quantidade de dias e outros pequenos detalhes de cada cidade.

Percurso no mapa da Espanha

Se quiser ver o mapa interativo no Google, segue esse link aqui.

Ahhhh, por que você não foi a Barcelona? E cidade X, Y, Z?

Sobre Barcelona, eu já tinha ido numa outra viagem e a cidade é muito lotada, também estava rolando aquela parada sobre a separação da Cataluña, como eu nem gosto da cidade mesmo, nem fez falta. Sobre outras cidades, bom gente, eu tinha 50 dias, não 1 ano!

Como vou separar esse post?

Para ficar melhor organizado, eu vou fazer o seguinte, primeiro eu vou falar sobre os apps/tecnologias que me ajudaram na viagem, tanto na parte de locomoção como hospedagem e busca de lugares para visitar. Aí vou falar sobre a parte do trabalho remoto, como eu separava minha rotina e etc. E no final eu vou escrever mais sobre meu roteiro e experiências. Assim, você pode ler só que o quiser (espero que queira ler tudo xD).

A tecnologia ajudando minha vida

Eu sou um cara de tecnologia e sempre estou disposto a usá-la para o meu favor e para as viagens não poderia deixar de usar né?

Para acomodação eu costumo usar muito o Airbnb porque permite que eu tenha um espaço mais calmo (muitas vezes com mesa para trabalhar) e eu também consigo conversar com nativos, o que é sempre bom para pegar dicas e até mesmo ter experiências super legais. Além de ser mais barato né? Já achei muito Airbnb mais barato até que hostel! Hostels são legais sim, mas nunca se sabe se no seu quarto vai ter aquele cara bêbado que chega as 4h da manhã e vai ficar roncando a noite inteira. Como eu disse, eu passei esses dias viajando e trabalhando, não poderia ter uma noite ruim de sono, pois iria complicar todo o meu dia. Então vale gastar uns euros a mais e ter dias tranquilos.

E para locomoção, nada de avião, eu usei basicamente trem, ônibus e caronas! Isso mesmo, eu viajei a Espanha praticamente toda usando caronas! Como assim? Existe um aplicativo chamado BlaBlaCar que super funciona na Espanha, na realidade, parece que o BlaBlaCar lá é mais famoso que Uber praticamente! Foi uma economia do caramba, além de ter conversas suuuuper legais, por exemplo, conheci um designer Belga que me deu carona para Valência, discutimos altas paradas de tecnologia, super maneiro!

Em algumas cidades pequenas que fui ou trechos bem longos, eu acabei usando trem ou ônibus. Para pesquisar sobre trens e ônibus disponíveis e preços, eu usei a GoEuro, que é tipo uma Trivago disso, tem a Rail Europe também. E bom, a maioria dos trens é da Renfe mesmo, então as vezes é só olhar no site deles direto.

Como eu sou apaixonado por trilhas e montanhas, é claro que eu iria fazer trilhas por lá e um aplicativo que me salvou demais foi o Wikiloc, ele tem trilhas de pessoas reais com várias descrições e dá para salvar o mapa offline, então é uma mão na roda!

Para ajudar com lugares dentro da cidade e coisas mais turísticas, eu uso o Google Trips, que sempre tem bastante coisa bacaninha e eu posso construir meu planejamento (não que eu faça muito isso).

E uma coisa muiiiiito importante, para usar esse montão de app e internet, a primeira coisa que eu faço ao chegar num país novo é comprar um chip com bastante internet! Agora a Europa tem uma regra que o chip de qualquer país Europeu precisa funcionar em outro país Europeu, então fica mais fácil. Mas nenhum chip meu tinha crédito, então eu comprei um da Republica Movil que tava numa promoção muito boa, eu tinha 60Gb para navegar o mês todo por apenas 15 euros, para mim valeu super a pena, porque essa operadora pegava em tudo que é canto, até nas montanhas e era super rápida!

Rotina de trabalhar e viajar

Para quem não sabe, eu trabalho remotamente no Core Team da Toptal. Não sou freelancer, eu trabalho num dos times que faz a plataforma existir (isso ainda causa bastante confusão na galera). E como sou um contratado normal, eu tenho que trabalhar normalmente como qualquer um, bom, talvez não tãaaao igual, por ser bem flexível.

Todo dia eu tinha uma daily (reunião rápida de 15min no max) para falarmos sobre o que estávamos fazendo, se tivemos algum impedimento, o que vamos fazer e para atualizações (se iria ficar off em certo período, ida ao médico, folga, etc). Essa daily acontecia sempre as 15:30 no horário da Espanha, então era bem tranquilo, pois eu podia ir para um café ou fazer a reunião do Airbnb mesmo.

A cada 15 dias a gente tem também uma retrospectiva, onde é uma reunião um pouquinho maior (1 hora) para discutir sobre o que tem funcionado, o que não tem sido tão bom e action points para melhorar no futuro. Essa retro costuma vir sempre 15 minutos depois da daily e as vezes dura mais de 1h, então nesses dias eu preferia ficar em casa direto, para garantir que poderia participar com calma e também para não ter muitos ruídos externos para atrapalhar.

Tirando essas duas reuniões, a gente precisa sempre estar disponível para parear com alguém caso necessário e também para trabalhar obviamente. Então como eu fazia minha organização?

Acordava cedo (por volta de 7-8h da manhã), eu sei, isso nem é tão cedo, mas fala isso para o meu corpo… Toda a manhã eu pegava para passear pela cidade até umas 14h e então ia almoçar. Caso o restaurante fosse silencioso, eu fazia a daily dali mesmo com meu celular. Depois da daily, eu dava mais uma volta até +ou- 16:30, que era quando estava escurecendo (winter is coming) e então eu fazia uma escolha:

Sobre as locomoções de cidade para outra, eu sempre avisava meu time e aí nesses dias eu não passeava, assim que chegava na cidade destino, eu ia logo para o Airbnb e trabalhava. Se tivesse um espaço, eu passeava a noite, até mesmo para poder jantar.

Na Toptal a gente não tem um esquema de precisar trabalhar 8 horas exatamente ou coisas mais rígidas, então isso é ótimo para mim! Outra coisa é que temos muita flexibilidade, não é difícil conseguir um diazinho de folga para, por exemplo, fazer uma trilha mais demorada ou algo do gênero. E bom, como deu para notar, minha rotina era bem fácil, só lembrar de ter responsabilidade e saber separar os horários e trabalhar, sei que podem haver mil tentações em cidades novas, mas só ter disciplina e dá tudo certo.

Quanto a quantidade de dias nas cidades, muitas cidades eu lia relatos de pessoas ficando 1-2 dias no máximo, mas quando eu via, eram aqueles turistas-maratonistas que corriam de uma ponta a outra da cidade para dizer que conheceram tudo. Ao meu ver, isso faz perder muito a experiência do lugar e por eu estar trabalhando, eu sempre fiquei mais dias do que o “recomendado” nos lugares. E logo abaixo eu começo a falar mais dessas informações sobre as cidades e algumas coisinhas a mais. Se isso não te interessa, aí pode partir, mas pensa com carinho...

Sobre as Cidades e mais

Eu sei, já escrevi para caramba que você está até cansado, então vou tentar escrever menos nessa parte tá, vou tentar só botar as cidades que fui, tempo em cada, algo mais especial e um pouco dos gastos. Além da impressão que tive da cidade.

Sobre fotos, você pode ver algumas das minhas fotos favoritas no Unsplash.

Criando o Volta Mozão

Chegou o dia 23 de Outubro e minha mãe e namorada me levaram no Aeroporto do Galeão, só que eu acabei entrando na área de embarque muito cedo e com isso fiquei meio ocioso (esse dia eu pedi folga na Toptal para pegar meu vôo). Aí pensei, por que não fazer alguma brincadeira para minha namorada? E aí tive a ideia de criar o Volta Mozão, que era um site com um countdown dos 50 dias e onde eu ia botar uma foto por dia para ela.

Foi ali no aeroporto mesmo que comecei a montar e eu queria ser rápido para montar antes de pegar o avião, porque senão já ia ter passado o dia. Brinquei no Slack dos meus alunos mostrando um print e ganhei até feedbacks durante a construção! E foi assim que em 50 minutos nasceu o projeto. No link ali você consegue acessar e ver todas as fotos, mas já não tem o countdown, abaixo fica a tela de como era durante a brincadeira.

Imagem da tela do Volta Mozão faltando 50 dias

Eu lancei o projetinho open source e foi engraçado que teve gente ajudando na ideia, o Gripp e o Sergio super ajudaram a deixar o negócio mais bonito, valeu seus lindos <3

Madrid (23/10 - 26/10)

Templo de Debod

Eu peguei um vôo do Rio para Madrid e lá eu fiquei num Airbnb bastante bacana. Nesse Airbnb eu peguei duas noites, que deram o valor de 32,90 euros. Chegando ao Airbnb o que eu descubro? A minha host era uma brasileira que já vivia na Espanha há mais de 30 anos! Foi muiiito bom, pois ela deu excelentes dicas, ficamos tão amigos que quando eu falei que no final da viagem eu voltava a Madrid, ela ofereceu a casa dela de graça! YEY! Já cheguei economizando! Bom, mais ou menos, pois foi em Madrid que comprei a minha linda câmera, uma Sony Alpha 6500 + Zeis 16-70mm.

Impressões

De Madrid eu fui para Sevilla de trem, esse foi carinho (53 euros), mas como a Toptal tava pagando né xD

Sevilla - Niebla - Huelva (26/10 - 02/11)

Lá em Sevilla já estava com toda a galera da Toptal e pegamos um bus particular para Niebla, onde era a casa. Durante esse tempo todo eu não gastei um centavo, uma coisa maravilhosa! Abaixo uma foto nossa em Sevilla, num sábado que fomos passear lá.

Foto da Equipe da Toptal

Impressões

Sevilla (02/11 - 03/11)

Como eu já tinha passeado por Sevilla no final de semana com o pessoal da Toptal, fui lá para um último dia, pois queria voar meu drone sobre o Metropol Parasol, e super valeu a pena. Fiquei num Airbnb simples lá, que na realidade não era uma casa de uma pessoa normal e sim uma pensão, mas não tive nenhum problema, era um quarto só para mim, só que foi bem caro, pois eu queria do lado da estação de trem. Foi a facada de 29,58 euros para um dia só.

Aqui peguei meu primeiro BlaBlaCar, que paguei a bagatela de 6 euros para ir até Ronda. Fui com duas garotas espanholas bem novas que também iam turistar por Ronda.

Ronda (03/11 - 04/11)

Puente Nuevo

Uma cidade super pequinina, mas que tem uma ponte muito legal que liga uma parte da cidade a outra. Tem uma trilha muiito maneira lá que dá até uma cachoeira e um pequeno lago. Fiquei num Airbnb de um senhor muito simpático que já me ajudou no meu péssimo espanhol, a casa era ótima e muito bem localizada, o preço foi ok do meu ponto de vista, 21,26 euros por 1 dia (que na realidade eu deixei minhas coisas na casa até as 22h do outro dia).

Impressões

De Ronda eu segui para Málaga novamente de BlaBlaCar, dessa vez fui com um casal meio estranho, mas foi baratinho, só 5 euros. Eu dormi a viagem toda, mas no final a mulher viu que eu tava sem cinto e me avisou para não esquecer de botar, porque é obrigatório colocar o cinto senão eu quem pago a multa (não o motorista), mais para frente eu conto isso…

Málaga (04/11 - 07/11)

Essa cidade é fantástica, extremamente fotogênica e eu diria que consegui uma das minhas fotos favoritas da viagem lá, que é a foto abaixo da vista do Castillo de Gibralfaro, fiquei lá duas horas esperando o Sol se pôr e valeu muito a pena. Fiquei num Airbnb super bonito e o mais legal, tinha um gatinho! A cidade é meio cara, então eu paguei 84,96 euros para ficar esses 3 dias, ou seja, 28 euros/dia.

Vista do Castillo de Gibralfaro

Impressões

De Málaga eu fui para Granada de BlaBlaCar e custou 8,50 euros.

Granada (7/11 - 11/11)

Alhambra

Uma cidade histórica e com influência árabe extremamente forte, devido ao domínio dos Mouros. A cidade é super bonita e tem uma vista linda para a Sierra Nevada. A cidade tem várias ruas bem estreitas e muitas subidas, você facilmente pode se perder lá, mas no final vai cair em alguma rua com marroquinos te oferecendo qualquer coisa. Fiquei num Airbnb bem simples lá, mas com uma internet maravilhosa e bem no centro de tudo! O preço foi bem bacana também, paguei 74,00 euros pelos 4 dias.

Impressões

De Granada eu peguei um BlaBlaCar para Torrevieja, esse já foi mais carinho por duas razões, era o único que tinha e bom, é longe para caramba né. Fui com um casal de Russos que moram na Espanha e custou 22 euros. Eu de novo esqueci de colocar cinto de segurança e imagina o que aconteceu? Isso mesmo! A polícia parou a gente logo no início da viagem e eu tive que pagar 100 euros em multa! Depois desse dia eu já entrava no carro botando o cinto no primeiro segundo!

Torrevieja (11/11 - 15/11)

Foto do Pink Lake

A cidade do lago rosa, do lago verde e do oceano super azul! Sim, essa é a melhor descrição de lá. Quase ninguém conhece, mas deveria. Fiquei no Airbnb de uma família britânica (sim, tem muitos britânicos nessa região) e a senhora da casa era um amor! Paguei 68,74 euros pelos 4 dias!

Impressões

De Torrevieja fui para Valência de BlaBlaCar por 13 euros.

Valencia (15/11 - 18/11)

Cidade das Artes e Ciências

Tem a Cidade das Artes e Ciências, já justifica você ir! É um conjunto com várias construções enormes, onde tem museu de ciências, aquário, cinema num dome imenso e mais. Tirando isso, a cidade é super limpa, organizada, fácil de se locomover, incrível. Lá eu fiquei num Airbnb tão simpático de um Sírio, um Espanhol e 2 lindos cachorrinhos! Eu olhava pela janela e via a Cidade das Artes na minha frente literalmente, melhor localização impossível e eu paguei 64,14 euros pelos 3 dias.

Impressões

De Valencia eu fui para Bilbao de BlaBlaCar, sim, é longe para caraaaaamba! Saí as 6h da manhã e fiquei a manhã toda no carro para a Espanha até o norte. Foi carinho, só que mais barato que qualquer trem e mais rápido. Custou 35 euros.

Bilbao (18/11 - 23/11)

Guggenhein

Como eles dizem, você está no País Basco e não na Espanha. Sim, é muito diferente, a arquitetura, a comida (aqui são pintxos ao invés de tapas) e até a língua, que aliás é uma das mais antigas do mundo e que não se parece com absolutamente nada! Fiquei num Airbnb super porcaria que na real era uma pensão e tinha um casal em outro quarto que parecia que estava em Amsterdam de tanto que fumavam maconha… E foi caro, não recomendo a ninguém, paguei 143,38 euros pelas 5 noites.

A vantagem é que ficava do lado de um CoWorking incrível e de graça, então passei todos os dias lá para trabalhar. Essa semana foi mais pesada na Toptal para mim, então eu fui nos lugares principais, mas de resto só trabalhei.

Impressões

Em Bilbao teve um dia que eu fui para um lugar próximo de nome bem difícil Gaztelugatxe, e por que eu fui lá? Porque é a Pedra do Dragão de Game of Thrones!! Foi um passeio super demais! Altas trilhas, aproveitei demais esse dia!

Pedra do Dragão - GoT

De Bilbao fui para Santander de BlaBlaCar e me custou 7 euros.

Santander (23/11 - 27/11)

Cabo de Faro Mayor

Santander é bem famosa no verão pelas suas praias, eu nem sabia muiito da cidade, mas eu resolvi parar nela porque se aproximava dos Picos de Europa que era onde eu realmente queria ir. Que felicidade que eu parei em Santander! Cidade linda demais, com umas paisagens épicas, tirei tantas fotos de drone nessa cidade que tenho fotos para postar até o ano que vem! Vai lá no meu Unsplash e veja algumas fotos.

Impressões

De Santander eu fui para uma cidade chamada Canga de Onís, que é uma cidade próxima a Covadonga e os Picos de Europa. Tive que ir de bus que era a única alternativa e paguei 13 euros.

Canga de Onís (27/11 - 30/11)

Lagos de Covadonga

Fiquei num Airbnb de um casal super simpático, mas ele ficava fora da cidade, mesmo assim, foi um dos lugares mais caros da viagem, paguei 104,97 euros por 3 dias. Mas foi lá que eu tive uma das aventuras mais legais de todas, eu fiz 48km subindo e descendo montanha para ir no Santuário de Covadonga e os famosos lagos Enol e Ercina. Eu fiz um post no Facebook sobre se quiser rir sobre as coisas que aconteceram, foi bem maneiro e eu fiquei todo quebrado, mas valeu super a pena!

De Canga eu fui para Oviedo, com objetivo de já ir alcançando a costa e Santiago de Compostela. Peguei um bus também e custou 11 euros.

Oviedo (29/11 - 01/12)

Fiquei num Airbnb doido de um um hippie vegano que desenhava na casa toda, mas que não tinha nenhuma calefação e tava tão frio que eu quase morri lá… Paguei 38,98 euros pelas 2 noites. Não tive impressão nenhuma da cidade, pois não fiz praticamente nada, estava exausto, precisava trabalhar e estava chovendo muito e frio.

De Oviedo fui para Santiago de Compostela, inicialmente eu tentei ir de BlaBlaCar, mas a pessoa simplesmente cancelou em cima da hora (isso pode acontecer) e aí eu peguei um bus que custou 24 euros.

Santiago de Compostela (02/12 - 06/12)

Lá eu fiquei no Airbnb mais bonito e organizado de toda a viagem, pelas fotos parecia normal, mas chegando me surpreendi! E foi barato, paguei 54,61 euros por 4 noites!

Impressões

De Santiago fui para Vigo, última cidade da viagem, peguei um BlaBlaCar que deu 9 euros.

Vigo (06/12 - 11/12)

Eu já estava bem cansado de pular de cidade em cidade e já tinha visto tudo que eu me interessava, então usei Vigo para descansar bastante, trabalhar e começar comprar coisinhas para mãe e namorada. Eu fiquei num Airbnb muito bem localizado, mas onde a proprietária alugava os dois quartos, então teve um casal super barulhento comigo lá. Por isso passei boa parte dos dias num Starbucks que ficava exatamente abaixo do prédio.

Impressões

Conclusão

Uffa, finalmente acabei, peço perdão pelo vacilo, nem eu imaginava que ia ser um post tãaao grande. Mas espero que tenham tido algumas informações úteis e claro, qualquer dúvida, podem perguntar aí nos comentários! Mês que vem estou indo ao Peru para ficar 20 dias, quem quiser dar dicas, aceeeeeeito!