Índice

Introdução

Fala pessoal! Primeiro de tudo, mil desculpas, mas o post é imenso! Foram várias perguntas e detalhes, então não teve jeito. Poderia ter separado, mas acho que fica melhor deixar tudo junto mesmo.

Eu já escrevi uns posts na série Trabalhar no exterior, remoto, viagens, etc, mas nenhum falando especificamente sobre trabalho remoto ainda, pois eu estava querendo pegar o maior número de perguntas e também me sentir confortável para ter experiência para falar. Hoje já tenho mais de 2 anos trabalhando remoto, então acho que já dá né? xD

O post vai ser composto por partes onde falarei sobre minhas experiências e também para responder as diversas perguntas que a galera me fez, seja no meu Twitter, no Slack dos meus cursos e também tinha liberado um Typeform para fazerem perguntas.

Enquanto vou escrevendo, vou ouvindo uma banda chamada Zola Blood, não saberia dizer o gênero deles, mas é um som que mistura um pouco de eletrônico, ambiente e é uma maravilha para concentrar e escrever =D

Do alocado ao remoto, minha breve história

Eu tenho um post onde falo toda minha trajetória, então se quiser algo mais completo, aconselho a dar uma lidinha lá. Aqui eu vou só me atentar para a parte da transição alocado/remoto, mesmo assim vai ser grandinho, desculpa =x

Como tudo deve ser, eu comecei trabalhando alocado (falarei porque acho esse o certo depois), trabalhei em empresas da minha cidade Petrópolis, mas logo se fez necessário ir para empresas na capital (Rio de Janeiro). Para quem não sabe, a distância é de cerca de 1:30h de ônibus, mas que dependendo do trânsito pode demorar 4h!

A primeira empresa que eu trabalhei no Rio foi a Queremos e lá mesmo eu já tive meu primeiro contato com trabalho remoto. Eu precisava descer todos os dias para o RJ e eu precisava entrar e sair mais cedo, pois eu fazia faculdade. Pense como era desgastante sair de casa as 5:30 da manhã e só retornar 23:30 depois da faculdade. Foi então que eu conversei com eles e consegui a permissão para trabalhar alguns dias de casa, isso era um alívio, pois não precisava acordar mais as 4:30 da manhã.

Depois eu fui trabalhar na Globo.com e lá não havia possibilidade de trabalhar remoto, então era muito complicado morar longe e trabalhar lá, foi aí que resolvi me mudar para o Rio, mesmo assim, o local onde fica a Globo possui um trânsito insuportável!

Acho que a maioria tem desejo de trabalhar para empresas de fora e comigo não era diferente, e por isso eu resolvi mudar para a HUGE, que é uma agência que já trabalhou com empresas como Google, Apple e outras gigantes. Outra vantagem de ir para lá é que eu iria morar muito perto do trabalho. Porém naquela época eu tive uma crise de pânico e uma depressão muito forte, onde eu simplesmente não conseguia sair de casa e ver tanta gente. Eles me permitiram trabalhar de casa por um tempo e isso me ajudava bastante.

Durante o meu tempo na Huge eu acabei trabalhando em um projeto que precisava mais de inglês e eu me sentia um burro completo, os americanos falavam super rápido, as vezes as vozes eram super abafadas e eu não entendia absolutamente nada. Isso estava afetando demais minha auto-estima e foi então que eu resolvi juntar todo meu dinheiro e ir morar e estudar na Irlanda.

Junto com essa minha ida para a Europa, eu também decidi que era isso que eu queria da minha vida.

E para isso, só tinha uma opção, trabalhar remoto.

Lá na Irlanda mesmo, um amigo me indicou para a Toptal, eu fiz o processo, passei e estou na empresa já há 2 anos =)

Minha rotina de trabalho remoto

Como disse, eu trabalho no core team da Toptal, que é uma empresa que faz a ligação entre empresas e freelancers, o que causa muita confusão quando falo que trabalho na Toptal xD

Eu não sou freelancer, sou contratado pela empresa e possuo salário fixo (falarei sobre essa parte um pouquinho mais a frente na parte das perguntas).

Dentro da empresa existem vários times para cada parte, eu atualmente trabalho no time responsável pelas páginas públicas da Toptal, ou seja, todas as páginas que as pessoas podem acessar, como home, blog, campanhas, entre outras.

Nós trabalhamos com a metodologia Scrum e o time é composto por:

Então, como você pode ver pelos fuso horários, minha diferença máxima é de 5/6h de diferença para o leste europeu. Pensando nisso, nós definimos que a daily é as 10:30am (GMT-3) para os Brasileiros, o que dá 4:30pm para o Russo, ou seja, ninguém precisa acordar extremamente cedo ou dormir tarde, é um horário que acomoda a todos. Mas já teve um momento que tínhamos um americano de Chicago (GMT-6) no time e ele acabava precisando acordar bem cedo se quisesse conversar com o povo do leste europeu.

Além da daily, também possuímos algumas reuniões pré-definidas que são:

E além de todas essas reuniões, ainda existem pequenas reuniões para sincronizar informações entre os times que estivermos trabalhando mais próximos, seções de pair programming com pessoas do time para ajudar em algo ou ser ajudado, enfim, são muitos compromissos! Como falei, a comunicação é uma grande parte do trabalho!

Baseado então nesses horários/dias, eu organizo meu dia, que não é lá tão agitado/diferente de uma pessoa que trabalhasse num escritório. Eu odeio acordar cedo, então acordo lá pelas 10:15 e as vezes faço a reunião do celular mesmo e na cama, não precisamos deixar a câmera ativa sempre, então é bem okay isso. Logo depois da daily, eu levanto e pego algo para comer ou minha mãe/namorada me dão algo (tá vendo, tem suas vantagens de não morar sozinho também =p). Pela manhã eu costumo revisar todos os Pull Requests abertos, pois assim não preciso pensar tanto (não funciono de manhã, já falei) e ajudo bastante, reviews são mais essenciais que seu código! Depois disso eu almoço (sempre aviso quando vou ficar ausente) e aí na volta trabalho até umas 18-19h.

Você está preparado para a vida de Remoto?

Antes de começar a responder as perguntas de todos, resolvi separar esse assunto logo no topo, pois ainda mais importante que saber detalhes sobre o trabalho remoto é saber se você de fato se adequa a ele. Muita gente vê o trabalho remoto com a melhor coisa do mundo e realmente tem vários benefícios, mas além de não ser perfeito, não é para todo mundo, existem muitas coisas no meio disso e eu vou tentar passar um pouco do que vejo.

Experiência

Antes de tudo, eu vou bater nesse ponto, muitas pessoas que ainda estão iniciando na carreira já querem partir direto para o trabalho remoto e eu acho isso totalmente contraprodutivo.

Para trabalhar remoto, você precisa de umas características que acaba ganhando trabalhando por um tempo alocado, então pular essa etapa é bastante prejudicial.

Quando você trabalha remoto, por mais que você trabalhe em equipe e tenha sempre uma boa comunicação, vai ser importante que você “se vire sozinho” em alguns momentos, afinal de contas, podem haver grandes diferenças de horário e bom, não podemos parar alguém o tempo todo e parear.

Aproveite o máximo enquanto trabalhar alocado, fique perto dos melhores e aprenda com eles, isso vai ser de extrema importância no seu futuro como remoto.

Disciplina

Esse seria o segundo ponto mais importante no trabalho remoto, você pode chegar e falar:

Ah, mas eu sou muito responsável, isso aí eu tiro de letra.

Mas é complicado dizer isso quando não se está realmente dentro de casa. Se você é uma pessoa que tem dificuldade de focar sua atenção e acaba fazendo outras coisas, isso vai ser bem complicado.

Se você morar com mãe/parceiro(a), um diálogo assim é super comum:

Parceiro(a)/Mãe - Vai ali no mercado para mim rapidinho?
Você - Não posso, estou trabalhando.
Parceiro(a)/Mãe - É rapidinho pow, preciso de massa de tomate para fazer o almoço.
Você - Já disse, estou trabalhando, não posso.
Parceiro(a)/Mãe - Você fica sentado aí o dia inteiro, tinha que ajudar mais.

É claro que com um parceiro(a)/mãe mais pacientes e com conversa, tudo se resolve, mas esteja preparado para essas distrações do dia a dia.

A outra parte da disciplina é fazer seus horários, pensou que só por ser remoto você iria acordar meio-dia e trabalhar só até as 16h? Nem todo trabalho remoto é super flexível, isso vai de empresa para empresa, algumas inclusive te obrigam a estar online a partir das 9h e sair somente as 18h, fique ciente disso. Mas se a empresa for flexível, crie seus horários, assim você vai saber que naquele período você precisa focar e trabalhar. Depois você joga videogame.

Comunicação

Costumo dizer que quando você é programador, 10% do tempo é você codando, todo o resto é se comunicando. E isso se torna ainda mais expressivo quando se está trabalhando remoto.

As pessoas precisam saber o que você está fazendo e você também precisa saber o que os outros fazendo. Se alguém precisar de ajuda e também as direções que a empresa e seu time está tomando diante das situações.

Essa é outra característica que você aprende muito trabalhando alocado, você aprende a explicar melhor seus pensamentos e também a entender o que os outros querem passar. Quando você estiver remoto, vai ser fundamental que sua comunicação seja assertiva. Inclusive, preciso agradecer a Globo.com, pois fiz um curso incrível sobre comunicação assertiva lá dentro que me ajudou demais!

Local de trabalho e equipamentos

Ué? Como assim? Por que se preocupar com local de trabalho se vai ser remoto?

É de extrema importância que você defina um local onde irá trabalhar, mesmo que seja em seu quarto, tente criar uma separação entre um e outro, e evite deixar coisas que possam roubar sua atenção enquanto trabalha.

Outra coisa importante é que você tenha um bom equipamento para trabalhar, isso inclui uma boa mesa, cadeira, monitor/computador. Pense que esse canto será a sua empresa e por isso, você precisa estar confortável e com equipamentos que permitam ter uma boa performance. Não estou falando que você precisa gastar milhões, mas trabalhar numa cadeira de plástico vai te trazer sérias consequências depois. Eu escrevi um post sobre meu setup, eu fui adquirindo as coisas aos pouquinhos e me sinto muito hoje.

E ah, já ia me esquecendo, mas você obviamente precisa ter uma internet rápida o suficiente para fazer reuniões com várias pessoas ao mesmo tempo e para parear sem que fique travando o tempo todo.

Personalidade

Por mais que você ache trabalho remoto o seu sonho, você realmente se encaixa nisso? Tem pessoas que conseguem trabalhar em casa tranquilamente, mas existem outras que precisam ter contato com outros profissionais, precisam conversar, trocar ideias, até mesmo para o trabalho fluir bem. Se você precisa desse contato, talvez o remoto não seja para você.

Perguntas e Respostas

Agora vem a parte interessante, são váaaaarias perguntas! Como eu também viajo bastante, vou separar em:

Mas, se você tiver outras dúvidas, não deixe de postar nos comentários!

Perguntas sobre trabalho remoto

Qual a vantagem e desvantagem de se trabalhar remotamente? Qual a maior dificuldade que você encontrou nesse tipo de trabalho?

Bom, falei um pouco disso antes, mas eu diria que a flexibilidade de poder escolher onde morar e trabalhar enquanto viaja são as que mais me atraem. Uma grande desvantagem é ter um contato menor com outros devs, por mais que você faça pair programming, ter alguém do lado para trocar ideias é algo que sinto muita falta.

Como são os projetos que você pega sendo do core team da Toptal e qual a diferença dos projetos de quem é freelancer?

Como eu trabalho no time de páginas públicas, eu basicamente ajudo na criação do CMS para os editores poderem criar as páginas e posts do blog. Já quem trabalha como freelancer pode trabalhar com qualquer coisa, isso vai depender de para qual cliente ele vai trabalhar.

Quais ferramentas utiliza para medir a sua produtividade?

Na Toptal nós não utilizamos nenhuma ferramenta para medir produtividade para saber “Fulano trabalhou 5h no dia tal…”, nós achamos que esses valores não condizem com a realidade. Uma pessoa pode trabalhar 2h e fazer muitas coisas, enquanto uma outra pode ficar 12h na frente do computador só enrolando.

Como trabalhamos com Scrum, na hora de fazer a estimativa das tasks, nós definimos Story Points usando o hatjitsu, onde cada um vota num peso que cada task vai ter. O Scrum Master por sua vez analisa quantos pontos o time está entregando e define quantas tarefas serão feitas no Sprint. E ao final do Sprint ele analisa se produzimos bem ou se fomos abaixo da média.

Eu gosto de métricas, então pessoalmente eu utilizo o Wakatime, assim consigo ter uma ideia do tempo que estou gastando e até qual linguagem fico mais tempo, é bem legal xD

Quais ferramentas utiliza para se organizar? E no trabalho?

Na Toptal nós usamos o Youtrack que é um quadro para organizar as tarefas no nosso Scrum e aí temos as colunas (ToDo, Research, Doing, To Review, Done).

Todas as nossas reuniões são criadas no Google Calendar, assim como apresentações/assets ficam no Google Drive.

Para os layouts, nós recebemos versões no InVision e no Sketch.

Utilizamos o Github para todo o nosso código e o Jenkins para rodar nossos testes.

Nossa comunicação via texto é toda usando o Slack ou o Gmail (mas esse é utilizado mais para reports semanais e coisas mais alto nível).

Pessoalmente eu utilizo o Wunderlist para criar listas de coisas a serem feitas e uso bastante papel e caneta, sempre tenho folhas ao meu lado.

Até hoje só ouvi falar sobre ferramentas de pareamento remoto mas nunca vi na prática. Quais são?

Na Toptal acabamos utilizando o Zoom que nem é bem uma ferramenta para parear, mas como permite acesso a mouse/teclado, acabamos fazendo para isso.

No VS Code existe um plugin genial que permite isso e funciona muito bem, se chama Visual Studio Live Share, o único porém é que ambos precisam usar o VS Code e bom, no meu time só tem outra pessoa que usa. O resto usa Vim, RubyMine, Atom…

Qual stack você usa na Toptal?

Para cada time podem existir diferentes stacks, tem gente trabalhando com Python, Elixir, Javascript, Ruby e mais outras mil coisas.

Eu no caso trabalho com Ruby/Rails no Backend e Javascript/Sass/Slim no Frontend. Sendo que da parte do Javascript, já cheguei a trabalhar com Backbone e um framework próprio, Javascript puro e agora estamos migrando para Typescript puro (nada de Angular, React ou Vue, só Typescript mesmo).

Como você recebe seu pagamento? Existe CLT ou só PJ?

Essa é uma das perguntas que mais me fazem! No início da Toptal, eu recebia através de um sistema chamado Payoneer, que consiste basicamente numa conta no Bank of America e eu tenho um cartão de débito, onde conforme vou usando, vai debitando dessa minha conta. E eu também posso retirar dinheiro no caixa eletrônico, mas preciso pagar várias taxas quanto a isso.

Hoje a Toptal tem um sistema interno em parceria com a Hyperwallet, e funciona exatamente como a Payoneer, eu tenho um cartão de débito e conforme vou usando, vai debitando da minha conta.

Não existe CLT no meu caso, já que a empresa não tem base no Brasil e sequer é registrada aqui. Então só existem duas maneiras para receber, sendo pessoa física (com impostos super altos) ou como pessoa jurídica (PJ) onde dependendo do quanto você recebe, existem diversas modalidades para pagar impostos um pouco menores.

Eu tenho de confessar, não posso explicar muito dessas coisas, eu sou péssimo com essa parte financeira e por isso tenho um contador para resolver isso para mim. Costumo dizer, é melhor você pagar um pouco e se salvar de problemas do que economizar e no final pagar uma multa horrorosa.

Como manter-se animado a programar em um trabalho remoto?

Essa é uma pergunta muito legal! As pessoas acham que trabalhar remoto é a melhor coisa do mundo, mas exatamente por você ter menos contato com as pessoas e trabalhar de casa, o desânimo/depressão bate com bastante frequência.

O melhor jeito para aliviar isso, é sair de casa um pouco, mesmo que não seja necessário. Vá trabalhar de um café ou na casa de algum amigo, tente ter mais interações humanas no seu dia e evite rotinas extremamente pesadas, pois depois de um tempo isso pode voltar contra você.

E bom, a grande vantagem de trabalhar remoto é que pode ser de qualquer lugar, aproveite isso, faça viagens, é a melhor atividade para sua mente e corpo possível.

Iniciei ontem a trabalhar remotamente, fico receoso de não estar 100% do tempo à disposição. Como dizer não?

Trabalho remoto não significa trabalho escravo, precisa tomar muito cuidado quanto a isso! Muita gente se preocupa em acabar não trabalhando se estiver em casa, mas as vezes acontece o efeito inverso também, onde a pessoa trabalha muito mais que deveria.

Deixe claro os horários que você pode trabalhar e caso alguém te chame fora desse horário, seja direto e avise que fará no seu horário de expediente. Faça exceções somente se for algo extremamente crítico, como um problema em produção que só você é capaz de resolver. Caso contrário, não permita ser explorado.

Como um iniciante em programação pode se organizar para adquirir conhecimento e conseguir trabalhar remoto?

Como falei antes, não recomendo nenhum iniciante para trabalhar remoto, haverão mil barreiras de conhecimento e pode ser algo muito frustrante para quem está começando. Trabalhe alocado, se junte aos melhores, aprenda muito com eles e só tente algo quando estiver de fato bem confiante nisso.

É possível conseguir um trabalho remoto apenas com certificações e cursos online, isto é, sem curso superior?

Totalmente possível! Do meu time, acho que só 3 ou 4 possuem ensino superior. Hoje já não é mais obrigatório ter diploma para muitas coisas em nossa área, mas é claro que se você desejar se mudar para algum país, aí o diploma pode ajudar (mas também não é obrigatório em vários lugares).

Qual a média de idade dos desenvolvedores fora do Brasil? Desenvolvedores mais velhos tem espaço na Europa?

Olha, essa é uma pergunta bem variável, mas por tudo que vi na Europa, a idade não é um critério para contratar ou não alguém. Eles procuram quem tenha conhecimento no que é pedido, seja você um dev de 20 anos ou um cara de 45. Eu nunca tinha analisado isso, mas então fui olhar e meu time na Toptal tem média de 31 anos e eu tenho 28 anos =)

No seu primeiro trabalho em inglês, como você julga seu nível de inglês pra falar com os colegas de trabalho? E para o exterior, como é?

Sendo sincero, até hoje eu acho o meu inglês bem pobre. Eu consigo me comunicar corretamente e entender o que falam. Mas se eu precisar escrever algo bastante técnico e com um vocabulário rico, vou demorar horas e horas e ainda assim vai sair mais ou menos.

E sabe qual o problema disso? Nenhum! O mais importante é que você entenda e seja entendido, nem em português você fala numa língua extremamente culta. Ninguém vai te julgar se você errar alguma concordância. É claro que você precisa ter um inglês razoável, até para não ficar chato ou difícil de te entenderem. Mas é isso, com a prática e tempo, as coisas vão melhorando.

Eu escrevi um post o que é preciso saber para trabalhar no exterior, vale uma leitura.

Perguntas sobre viagens e trabalho

Você gasta bastante dinheiro para viajar? Como faz com hospedagem?

Eu sou uma pessoa bastante econômica, minha namorada diria pão duro, mas eu não consigo evitar, acho que é até um desafio legal a se fazer.

Eu fiz uma viagem de 50 dias na Espanha onde eu utilizei caronas através do BlaBlaCar para me locomover por praticamente todo o país!

Para me hospedar, eu costumo usar o Airbnb, sempre acho lugares bem baratos e um pouco mais confortáveis que Hostels com 20 cabeças no quarto. Como eu preciso trabalhar, é necessário que seja um lugar calmo e com boa internet, por isso o Airbnb é sempre minha principal escolha.

Inclusive, se quiser me ajudar, se cadastre com o meu link e além de ganhar um descontão no seu primeiro uso, você ajuda o amigo aqui <3

Como você consegue trabalhar quando viaja?

Eu costumo mudar um pouco os meus horários. Normalmente eu acordo tarde, mas quando estou viajando, eu acordo bem cedo e já saio logo para aproveitar a cidade. E aí costumo trabalhar mais pela tarde/noite e claro, se eu tiver reuniões no dia, eu me organizo para já estar num local quieto e com internet para poder fazer a reunião sem problemas. Por isso eu costumo ficar em algum Airbnb central, assim eu posso voltar para casa, fazer minha reunião rapidinho e sair novamente depois.

Como você tem achado os locais para trampar? Existe algum app que o ajuda nesta tarefa?

Olha, existe um app chamado Workfrom que ajuda a encontrar alguns coworkings e cafés com boa internet e bom ambiente para trabalhar. Mas sendo muito sincero, ele nem funciona tão bem… Eu costumo andar pela cidade e olhar os lugares, se achar um café maneiro, já paro e fico ali, caso contrário eu volto para o meu Airbnb.

É tranquilo encontrar internet boa para trabalhar remoto viajando?

Na Europa tem internet em praticamente qualquer canto e você pode comprar um chip em qualquer lugar e vai ter um 4g perfeito onde quer que esteja e por um preço super honesto. Eu costumo usar a operadora Three (que é Irlandesa) e a Vodafone.

Já na América do Sul, isso é realmente bem tenso. Lembro de no Peru ficar váaarios momentos sem internet e isso é o terror. No Peru eu havia pedido férias, então estava mais tranquilo. Diria que o jeito é analisar para onde vai e se achar que vai ficar sem acesso a internet, tente pedir alguns dias de férias.

Gostaria de saber como a mudança de lugares afeta sua rotina de produtividade e concentração.

É um ponto bem importante, eu costumo não me mudar com uma frequência muito grande. Se as pessoas falarem que 3 dias são suficientes para cidade X, eu acabo ficando o dobro ou mais, isso me permite olhar tudo com calma e também trabalhar. Afinal de contas, as pessoas passam esses 3 dias fulltime passeando e eu não posso isso, lembrem-se, disciplina é importante! Saiba a hora de passear e a hora de trabalhar.

Como você cria seu roteiro para viagens? Utiliza algum app?

Eu amo ler sobre países e suas culturas, faço isso desde quando me conheço por gente. Sempre tive uma situação financeira super difícil, então eu só ficava na imaginação e com isso, eu acabava “criando roteiros” para um futuro. Minha primeira viagem de avião foi com 20 anos e isso para dentro do Brasil, para fora nem tem tanto tempo xD

Então diria que muitas coisas já foram imaginadas desde novo. O que eu costumo fazer agora é ver ofertas no app do Melhores Destinos e aí tendo alguma viagem barata, eu começo a pesquisar mais sobre aquele país/lugar.

Costumo usar o Google Trips, Trip Advisor e sites de fotografia como o 500px e o Unsplash.

Conclusão

Bom galera, essas foram as perguntas que achei mais interessantes e pertinentes, espero que tenha ajudado com alguns detalhes e dicas. E como falei antes, se tiverem mais dúvidas, deixa aí nos comentários, prometo que vou responder todas.