Talk: Uma conversa sobre Trabalho Remoto

Será que remoto é para todo mundo? Quais os desafios? Quais os ganhos? Por onde começar?

Introdução

Fala pessoal, semana passada eu fui convidado pelo pessoal do Meetup Frontend SP para palestrar sobre qualquer assunto e eu escolhi Uma conversa sobre Trabalho Remoto, que eu acho bem interessante e importante para os momentos atuais e do qual eu já tenho experiência há alguns anos.

Você pode acessar os slides da palestra no seguinte link

Vídeo

Se você quiser pode assistir o evento inteiro, que incluiu também uma palestra bem legal do Vitor Mendrone.

Perguntas e Respostas

Como eu falei no vídeo, iria responder as perguntas que não deu tempo de responder num post e aqui estamos nós. Então vamos lá:

Já tenho um bom portifólio no github, currículo bem feito, posts no LinkedIn e perfil em inglês também. Já dá pra aplicar pra vagas remotas e júnior ou falta algo?

Pelo que você falou, eu diria que já pode aplicar sem problemas. A única coisa que eu fiquei meio apreensivo foi quando você falou "júnior". Eu não recomendo trabalho remoto para Jr.

Acho que um ambiente alocado nos primeiros anos de carreira é essencial para se aprender mais sobre como é um desenvolvimento de software em geral, além do trabalho em equipe. E até mesmo para poder evoluir vários pontos que julgo essenciais na vida de remoto, que é a comunicação e disciplina.

Mas se você já tiver pelo menos 1-2 anos de experiência e se sentir confiante nesses aspectos, é só aplicar e ver sua adaptação, as vezes funcione super bem.

Boa noite, ainda não possuo inglês fluente, devo mesmo assim, deixar o perfil em inglês?

Eu diria para fazer uma análise, muitos de nós temos medo com inglês e as vezes nos diminuímos muito. Você consegue se comunicar com outra pessoa (mesmo que cometa um erro aqui e ali)? Se você conseguir, já é o suficiente.

Mas também precisar ver outra questão, "Quero vagas para fora no momento?" Se você quiser trabalhar para empresas estrangeiras, o inglês é a coisa mais importante. Praticamente todas as empresas terão essa como a primeira etapa, já que se você não conseguir se comunicar, não será possível trabalhar ali.

Quem é de outro ramo, dá para mudar?

Sim, é mais do que possível mudar! Eu tenho um post falando da minha trajetória. Eu fazia Química Industrial e mudei completamente! Claro que não é uma transição super rápida ou fácil, mas é sim possível.

O que é Síndrome do Impostor?

Eu tenho um post que se chama Será que sou bom o suficiente?, que aborda exatamente sobre esse tema, vale a pena dar uma lida lá, mas respondendo de forma mais direta.

A síndrome do impostor (também conhecida como fenômeno de impostor ou síndrome de fraude) é um conceito que descreve indivíduos de alto desempenho que são marcados por uma incapacidade de internalizar suas realizações e um medo persistente de serem expostos como uma "fraude".

As empresas aqui no Brasil pagam mais ou menos para o trabalho 100% remoto?

Isso varia de empresa para empresa, é muito difícil de afirmar qualquer coisa, mas é importante verificar bem com a empresa em qual modelo de contratação será o trabalho, visto que se for PJ (Pessoa Jurídica), o salário precisa ser maior para que você possa bancar os gastos extras que você terá e também a falta de benefícios como férias, 13 salário, INSS e outros.

Conclusão

Espero que vocês tenham curtido a palestra, e se você quiser, eu tenho uma série de posts sobre trabalho remoto que você pode dar uma olhada, se está procurando saber mais do assunto.

Comentários