Introdução

Fala pessoal, para dar início as escritas sobre React, resolvi unir com outra paixão minha, que é o SVG. Então, qual forma melhor de explicar alguma coisa, do que fazendo algo na prática?

Se você ainda não viu nenhum post meu sobre React, eu estou voltando a escrever dentro dessa série, olha lá.

Vou falando e ouvindo um álbum de remixes do Ludovico Einaudi, bom demais esse som =D

Sprites em SVG

Já fiz dois posts sobre esse tipo de técnica em SVG. Um sobre sistemas de ícones em SVG e um outro sobre a própria técnica de utilizar sprites em SVG.

A prática consiste basicamente em você ter um arquivo com vários ícones, famoso sprite, com cada ícone sendo um symbol do SVG referenciado pelo seu id.

Um exemplo de sprite svg seria:

<svg>
    <symbol id="icon-lamp" viewBox="0 0 57 64">...</symbol>
    <symbol id="icon-globe" viewBox="0 0 57 64">...</symbol>
    <symbol id="icon-chemistry" viewBox="0 0 57 64">...</symbol>
</svg>

Se você quiser ver o código extendido, só clicar neste link.

Se você reparar, cada ícone tem o seu próprio symbol e também sua própria viewBox, que serve para delimitar seu tamanho e área. Para você utilizar um ícone dessa forma, basta você utilizar a tag use, seguindo esse exemplo:

<svg>
    <use xlink:href="#icon-lamp" />
</svg>

No lugar do xlink:href, você passa o id do ícone que você deseja. Para chamar dessa forma, é necessário que o SVG já tenha sido carregado na página anteriormente, para que o use consiga encontrar a referência. Mas também é possível utilizar com um sprite totalmente externo, o conhecido external use, onde você passa o link da sua imagem + o id, da seguinte forma:

<svg>
    <use xlink:href="http://willianjusten.com.br/assets/img/react-svg/sprite.svg#icon-lamp" />
</svg>

Bom, agora que demos uma revisada em como se utilizar ícones SVG, vamos para a parte do React.

Componentes Reutilizáveis

Não queremos criar um componente React que simplesmente jogue a nossa chamada do ícone SVG já pronto, nós queremos deixar algo mais parametrizável, para que possamos reutilizar o mesmo código sempre. E isso é muito fácil graças ao React. Para isso, vamos aprender hoje como trabalhar com Stateless Functions.

O que são Stateless Functions?

As stateless functions são de fato, funções sem estado. Ué? Como assim? Você num tinha dito que os componentes de React tinham estado? Mostrou até um pouco da API.

Gato com dúvida

No React você pode definir seus componentes como funções puras do Javascript, isso mesmo. Sem precisar criar classe, definir estados, nem nada. Você escreve como se fosse Javascript puro mesmo. Vamos dar uma olhada na sintaxe de como funciona:

function helloMessage(props) {
    return <div>Hello {props.name}</div>;
}
ReactDOM.render(<HelloMessage name="Willian" />, document.getElementById('app'));

Reparem, eu criei uma função chamada helloMessage, que recebe um parâmetro props. Essa funciona me retorna uma div com um texto dentro escrito “Hello Willian”, isso acontece, pois eu estou passando a propriedade name, que fica dentro de props.

Reescrevendo o código acima em ES6, ficaria assim:

const HelloMessage = (props) => <div>Hello {props.name}</div>;
ReactDOM.render(<HelloMessage name="Willian" />, document.getElementById('app'));

Ali utilizo const e a fat arrow do ES6 para diminuir minha escrita e ficar ainda mais bonito meu JS.

Essa forma simplificada é destinada para se criar componentes que não vão ter estados internos e nem vão utilizar os métodos de ciclo de vida de um componente. Num mundo ideal, todos os seus componentes deveriam ser stateless functions porque assim conseguimos ter uma performance melhor, evitando verificações e alocamentos de memória desnecessários. Esse é um padrão altamente recomendado, utilize sempre que possível.

É muito simples meu caro, se já sabemos como chamar nossos sprites, basta passar essa forma para dentro do React. Escrevendo em ES6 ficaria:

// Definimos a url onde se encontra o sprite
const url = 'http://willianjusten.com.br/assets/img/react-svg/sprite.svg';

// Aqui criamos um componente 
// que irá gerar nosso ícone SVG
const Icon = (props) => (
  <svg viewBox='0 0 16 16' className={`icon icon-${props.icon}`}>
    <use xlinkHref={`${url}#icon-${props.icon}`} />
  </svg>
);

// Aqui chamamos nossos ícones 
// passando a propriedade "icon"
ReactDOM.render(
  <div class="icons">
    <Icon icon='globe' />
    <Icon icon='chemistry' />
    <Icon icon='lamp' />
  </div>,
  document.getElementById('app'));

Definimos a url do nosso sprite, nesse caso, estou chamando um sprite do meu blog mesmo. Depois criamos nossa stateless function e ali temos alguns pulos do gato.

Segue o exemplo funcional:

See the Pen SVG Sprites with React by Willian Justen de Vasconcellos (@willianjusten) on CodePen.

Se você estiver com dúvidas no ES6, como funciona esse tal de const, fat arrow e agora esse tal de template string, aconselho o Blog do Nipher, onde ele explica isso muito bem.

Conclusão

Bom galera, post bastante simples, mas muito importante, tanto para o ecossistema React, quanto para o SVG. É importante que você tente ao máximo criar funções puras para ter mais performance na sua aplicação React. E também é bastante importante que você utilize Sprites SVG para diminuir o número de requisições e também possuir ícones que se adaptam em qualquer tipo de tela.

Se você estiver com dúvidas em SVG e quiser saber mais, aproveita que até dia 05/06 meu curso está com o desconto da pré-venda, você pode saber mais informações aqui.