Introdução

Como eu fiz um post sobre Meus 50 dias na Espanha e muita gente curtiu, resolvi fazer agora da minha última viagem, que foi ao Peru. Algumas coisas foram bem diferentes nesse viagem, a primeira de todas é que dessa vez eu fui de férias, ou seja, sem me preocupar com reuniões ou internet (aliás, já falo sobre essa parte). E também viajei com minha namorada, para uma pessoa que está sempre viajando sozinho, isso é um pouquinho diferente, mas deu super certo, porque ela apoiou minhas loucuras (bom, quase todas xD).

Por que de ir para o Peru?

Quem me acompanha tem um tempo, sabe que cheguei a morar um tempo na Irlanda, então já visitei bastante coisa lá no continente europeu, mas em compensação, aqui nas américas, quase não fui a lugar algum.

Comecei a pesquisar vários lugares e alguns deles me chamam atenção há anos, como, por exemplo, a Patagônia. Só que esses lugares eu tenho vontade de fazer de carro, ficando um bom tempo nos lugares, sem prazo para voltar. Então deixei esse lugar para meus planos de volta ao mundo em uma Kombi, sim, eu e minha namorada temos essa ideia maluca…

Nas pesquisas, eu vi que o Peru tinha muitas montanhas legais e trilhas para fazer, que é o que mais busco nas minhas viagens. Então, pensando nisso, decidi fazer o Peru!

Roteiro que eu fiz

Como falei lá no post da Espanha, eu costumo usar muito o 500px, Unsplash, Instagram e YouTube para ir procurando os lugares.

Nessas pesquisas, vi os lugares mais badaladinhos e famosos como o Machu Picchu, e Laguna 69. Mas também alguns lugares interessantes que apesar de bastante gente ir, são menos conhecidos/falados, como o Oasis de Huacachina e a Laguna Paron.

Eu vou separar a viagem pelos lugares que fui, pois acho que vai ficar mais fácil de ir se localizando.

Curiosidades e informações pertinentes

Cusco (04/04 - 08/04)

4 Fotos de Cusco - Uma feira de artesanato, mulheres de branco vendendo frutas, um portão verde bem grande com uma garota na frente, uma garota de costas perto de várias coisas coloridas

Você pode ver mais fotos no meu Album de Cusco do Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

Foi a primeira cidade que fomos, pois é conhecida como a cidade base de muitos passeios, incluindo o famoso Machu Picchu, que na realidade, tem como cidade base Aguas Calientes, que vou falar mais para frente.

No primeiro dia que chegamos, é indicado fazer uma pequena caminhada pela cidade, nada muito grande, pois como a cidade fica em 2800m de altitude, o soroche (mal de altitude) pode acabar pegando. Com isso, nós demos uma caminhada por volta do nosso Airbnb, fomos no mercado, compramos macarrão instantâneo, água e voltamos para casa.

Lá no Airbnb, mal chegamos e já fomos recebidos pela nossa host com o famoso chá de coca, que sim, funciona bastante contra o soroche.

No dia seguinte, nós passeamos por todo o centro de Cusco a procura das agências para fazer os passeios pela cidade e arredores. Uma dica, vá em muitos lugares e sempre vá tentando pedir desconto, os peruanos gostam bastante de negociar e no final você pode conseguir salvar bastante dinheiro.

Nesse mesmo dia, nós fomos ao Mercado São Pedro, que é super legal, cheio de coisas de artesanato, comidas típicas, panos e outros vários cacarecos que você vai encontrar em todos os cantos do Peru.

Nos outros dias que ficamos em Cusco, na realidade a gente acordava bem cedinho para ir fazer os tours e chegávamos no finzinho do dia, só mesmo para comer algo e dormir para o dia seguinte. Mas no último dia que ficamos lá, acabamos vendo uma espécie de “Carnaval” do Peru, super bonito!

Impressões e Informações

Nós ficamos no Airbnb da Rosa, onde pagamos cerca de R$33/dia, o que foi bem impressionante para gente, pois é um valor bastante barato. O lugar era uma kitnet separada da casa da host, super limpo e muito bem localizado, o que nos facilitava bastante na locomoção. Super aconselho lá, se for de casal ou até mesmo se quiser um espaço sozinho. Lembrando que se cadastrar no meu link do Airbnb, você ainda ganha um descontão na primeira viagem e também me ajuda =D

Maras/Moray (06/04)

4 Fotos: Duas com construções circulares com grama ao redor e em diferentes alturas. Na esquerda inferior, uma salina com vários tanques de sal. Na direita inferior, uma mulher tecendo com a lã.

Você pode ver mais fotos no meu Album de Maras/Moray no Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

Foi o primeiro passeio escolhido pois é bem leve, perto de Cusco e muito interessante! Saímos por volta de 8h da manhã e voltamos as 14h, o que permitiu que passeássemos mais um pouco lá por Cusco, onde procuramos alguns restaurantes.

Moray é uma construção inca, cheia de vários círculos com diferentes alturas, uma coisa de outro mundo! Esse lugar foi um laboratório para agricultura, onde eles simulavam diferentes climas, na moral, que povo inteligente!

Já Maras é uma salineira, que é sustentada por várias famílias, o sal vai sendo levado por um rio e fica acumulando em diferentes tanques, até que a família verifica o nível certo, bloqueia a entrada de água e deixa o sal secar, depois disso eles retiram. O visual de lá é bastante diferente e valeu a visita.

Aqui fica um comentário sobre o nosso guia, ele era extremamente engraçado e a gente chegou a contar quantos Mis amigos ele falou, olha, passava dos mil!

Impressões e Informações

Vale Sagrado (07/04)

3 Fotos: superior esquerda, um vale bastante verde com pequenas casas de telhado de barro. Esquerda inferior: duas montanhas sobrepostas, uma com neve e outra verde. Em destaque na direita: uma janela feia em rocha com a vista para um vale com várias arvores.

Você pode ver mais fotos no meu Album de Vale Sagrado no Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

O Vale Sagrado na realidade é um nome turístico, pois ele compreende algumas cidades pequenas que ficam no entorno do Rio Urubamba. Os lugares que fomos foram: Pisac, Ollantaytambo e Chinchero. Esse dia nós nos encontramos as 8h na Plaza de Armas e fomos caminhando com o guia até o local onde o ônibus estava parado. Durante os finais de semana, é proibido o trânsito de ônibus dentro da cidade e por isso tivemos que andar. Foi super legal, pois o guia foi fazendo uma espécie de mini city tour, explicando os lugares em que íamos passando.

Nossa primeira parada, depois de aproximadamente 2h no ônibus (vai se acostumando, você vai andar muiiiito de ônibus e van por lá) foi Pisac, que é um lugar imenso! O guia passou um tempo explicando sobre as razões daquele lugar e depois nos deu um tempo para podermos ir passeando pelo lugar. Foi nessa hora, que eu confesso que dei umas corridas e minha namorada deu umas reclamadas.

Depois de Pisac fomos para Ollantaytambo que é uma puta escadaria! Lá o guia fez mais algumas explicações e é isso.

Em Chinchero nós aprendemos como as peruanas usam a lã de alpaca, lhama e ovelha. E como elas tingem cada uma dessas lãs e fazem os tecidos. É uma explicação rápida, mas engraçada e interessante. Depois, é claro, te deixam livre para gastar seu dinheirinho (caso você tenha e queira).

Impressões e Informações

Machu Picchu (08/04 - 09/04)

3 fotos: na esquerda superior, a famosa vista da rocha de Machu Picchu com as ruinas logo abaixo. Esquerda inferior: vista das ruinas. Em destaque na direita: uma lhama olhando para a câmera.

Você pode ver mais fotos no meu Album de Machu Picchu no Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

Saímos de Cusco por volta das 9h da manhã pegando uma van até Ollantaytambo, chegando lá aproximadamente 11h para poder pegar o trem para Águas Calientes, que é a cidade base de Machu Picchu, também conhecida como Machu Picchu Pueblo.

Existem várias formas de se chegar a Machu Picchu, que são:

Ficamos então na cidade de Aguas Calientes, que é super pequena, basicamente tendo 4 ruas. No final da subida da cidade, tem águas termais, mas não tivemos interesse em ir. O objetivo nessa cidade é basicamente descansar, pois no dia seguinte é necessário acordar bem cedinho.

Acordamos as 4h da manhã para poder encontrar o guia e o nosso grupo as 5h da manhã já próximo ao ponto do ônibus que leva até Machu Picchu. De manhã estava bastante frio e úmido, então o chapéuzinho peruano foi super útil! =D

Já lá em cima no Machu Picchu, o nosso guia foi fantástico e explicou sobre tudo bem devagar. A neblina foi e voltou algumas vezes, deixando a gente preocupados se iríamos ter uma visão legal para as fotos, mas no final deu tudo certo e ficou até bastante quente.

Impressões e Informações

Laguna Humantay (10/04)

4 fotos: em destaque a esquerda: a foto de um lago verde e azul turquesa com bastante reflexo e montanhas nevadas atras. Superior direita: um cachorro aproveitando o lago. Meio direita: uma garota em pé perto do lago observando ele. Inferior direita: vista do lago atraves de um drone.

Você pode ver mais fotos no meu Album da Laguna Humantay no Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

Eu adorei o passeio, já a Maria não tanto. Nós buscaram no hotel por volta de 4:30 da manhã, pois o lugar para começar a caminhada era bem distante e ainda tínhamos que tomar café da manhã no caminho.

Demos azar pois no dia anterior choveu bastante e com isso, todo o percurso praticamente foi de muita lama, nossos pés afundavam e isso cansava muito. O caminho é bem bonito e as montanhas ao redor são incríveis. Mas conforme íamos subindo, já podíamos notar que tinha muiiiiita gente, o que ia desanimando um pouco.

Demoramos cerca de 1:30 para subir e alcançar o lago. Tiveram pessoas que fizeram mais rápido e outras que desistiram e pegaram o cavalo. Não é uma subida tão fácil e acho que por ter muita lama, ficou ainda mais complicado. É importante lembrar de levar folhas de coca, bala de coca e muita água.

Chegando no lago, aconteceu o que imaginávamos, o lago estava completamente lotado, o que chateou bastante a nós dois (talvez mais a Maria Alice, que já tava puta pela caminhada). Diferente de outros lugares que fomos e que também tinha bastante gente, lá, as pessoas estavam bagunçando muito, então não foi um momento de paz e tranquilidade que nós queríamos. Tirando isso, o lago é extremamente bonito e a cor dele é bem diferente dos outros lugares que fomos.

Uma dica é talvez ir depois do almoço, assim, o número de pessoas vai diminuir consideravelmente e você vai poder ter mais paz por lá.

Impressões e Informações

Rainbow Mountain (11/04)

FAIL! Esse era um dos lugares mais esperados na viagem, que mesmo bastante gente falando que era pesado, eu queria muito ir. Infelizmente depois da Humantay, a Maria não se sentiu bem e eu decidi não forçar a barra. Com isso, temos um lugar para ir na volta! =D

Cusco - Lima - Ica (12/04)

Decidimos pegar um avião de Cusco para Lima, pois era mais rápido e mais barato que de ônibus. De Cusco para Lima demorou aproximadamente 1h. Lá, nós iríamos pegar um taxi ou um ônibus para a Cruz del Sur, que é a empresa de ônibus que leva para Ica. Porém, um taxista nos abordou no caminho (e, eu, como todo bom morador do rio já desconfiei), mas ele nos falou de um lugar que era mais perto e mais fácil de pegar ônibus, depois de uma pesquisada marota na internet, vi que era verdade e aceitei.

Fomos tranquilamente para esse terminal, que também é um shopping, mas quando estávamos quaaase chegando lá, os policiais pararam o carro, entraram nele e simplesmente tiraram a chave do carro! Nos ignoraram completamente, mesmo com o cara falando que só queria nos deixar no terminal. Enfim, não sabemos se o carro era roubado ou outra coisa, mas é fato que o taxista não tinha os documentos do carro e ele devia estar sendo procurado, afinal de contas, os policiais pararam especificamente o nosso carro.

Depois desse momento de tensão, compramos nossa passagem no terminal, que de fato foi mais barata e tinham mais opções valeu taxista ladrão, mas honesto!

Lá passamos 5 maravilhosas horas dentro do ônibus, onde assistimos 2 filmes e meio. E pasmem, tinha até um jantarzinho, melhor que muito avião! Chegando em Ica, tivemos nossa primeira experiência com um TukTuk

Ica - Huacachina (12/04 - 15/04)

4 fotos: Superior esquerda: um bugre nas dunas. Superior direita: uma garota de costas nas dunas segurando uma prancha de sandboard. Inferior esquerda: um por-do-sol com uma silhueta de uma garota nas dunas. Inferior direita: imagem de um Oasis visto por cima.

Você pode ver mais fotos no meu Album de Ica/Huacachina no Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

Confesso, que esse era um dos lugares que eu mais esperava ir. É um deserto e um pequeno “Oásis”. Não me desapontei, o lugar é muito legal e as dunas são incríveis! O centrinho de Ica em si não tem nada e por ser uma cidade no deserto, é quente para caramba e durante o dia é bem complicado de ficar andando na rua. Devido a isso, teve um dia que ficamos a tarde inteira jogando um fliperama de basquete (sim, eu sou fã de basquete desde pequeno).

Num dos dias, fizemos um passeio de bugre, que é como uma montanha russa, só que muito mais legal! A Maria também brincou de sandboard, eu decidi não arriscar ficar todo ralado e só tirar fotos mesmo. Em Ica foi o primeiro lugar que consegui subir o meu drone! Pensa na alegria da criança!

Em Ica, também ficamos num Airbnb, que foi absurdamente barato, deu 10reais/dia, mas, infelizmente não era tão bom assim. Novamente era uma casa separada, o que já deixa mais confortável. Porém não era tão limpo e só tinha agua fria! Véi, pode estar fazendo 60 graus lá fora, eu vou querer tomar meu banho quente!

Impressões e Informações

Huaraz (15/04 - 20/04)

Antes de chegar lá, tivemos que pegar um ônibus de Ica para Lima (5h) e ao chegar em Lima (13:30) descobrimos que só tinha ônibus as 20:30, ou seja, tivemos que ficar fucking 7 horas enrolando dentro do terminal/shopping. Depois disso, o ônibus levou 8 horas para chegar lá em Huaraz! Sim, é chão para caramba!

Chegando lá, nós fomos direto para o nosso “hotel” que pegamos pelo Booking. O hotel na realidade era uma grande porcaria ainda em construção. Mas como eram 5h da manhã, a gente decidiu dormir nele, já que estávamos mortos e assim que acordamos, fomos procurar outro lugar para ficar. Dica: escolha hoteis no Booking que você pode cancelar de graça, essa foi nossa salvação.

Por que escolhemos ir para Huaraz? Com toda certeza, não foi pela cidade, que não tem nada. Parece uma cidade em construção, com nada bonito para se ver. Porém, é dali que saem os passeios para os lugares legais que tem por ali. E por isso escolhemos ficar em Huaraz.

Impressões e Informações

Laguna Paron (16/04)

3 fotos: Em destaque na esquerda: foto de um lago bastante azul com uma montanha nevada ao fundo. Superior direita: outra visão do lago e montanha um pouco mais de cima. Inferior direita: um destaque no pico nevado.

Você pode ver mais fotos no meu Album da Laguna Paron no Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

É um passeio tranquilo, eles disseram. Vai ser bom para aclimatizar, eles disseram…

Na realidade mesmo, a gente pegou um guia louco, que saiu correndo na frente de todo mundo porque queria tirar foto e literalmente, largou geral subindo por um penhasco de pedras. Nota: geral faz o passeio por baixo, mas ele queria subir pq o visual para as fotos é mais bonito.

O lugar é maravilhoso, foi meu primeiro contato com águas tão azuis e foi lindo! A aventura para mim também foi legal, mas já para Maria Alice, teve momentos de pânico, onde ela teve que sentar e relaxar um pouco, senão não dava. No final ela conseguiu! =D

Impressões e Informações

Glaciar Pastoruri (17/04)

4 fotos: Superior esquerda: o reflexo num lago com montanhas e geleira ao fundo. Superior direita: um homem caminhando numa calçada com as montanhas nevadas ao fundo. Inferior esquerda: vista por cima da geleira, lago e montanha. Inferior direita: uma visão do drone bem do alto com todo o terreno de montanhas e lagos.

Você pode ver mais fotos no meu Album do Glaciar Pastoruri no Facebook. Eu também estou postando fotos em alta qualidade para download lá no meu Unsplash

Foi um dos meus passeios favoritos e também da Maria, no caminho até chegar lá tivemos algumas paradas para ver a vegetação local, uma água colorida muito doida e também uma água com gás natural.

Chegando perto do glaciar, nós precisamos fazer uma caminhada de uns 30-40min bem tranquila, numa calçada de cimento, o que fez ainda ser mais fácil do que ficar pisando em pedras ou lama, como nos outros passeios.

Lá no topo já podemos ver o glaciar e junto dele um lago formado pelo seu degelo. É uma coisa maravilhosa e a vista é linda de todos os pontos. Eu que sou apaixonado por montanhas e gelo, me senti no paraíso.

Impressões e Informações

Laguna 69 (19/04)

FAIL de novo… Nós deixamos um dia para descansar depois do Glaciar, pois sabíamos que a Laguna 69 era uma trilha super pesada. Só que mesmo com esse dia de descanso, a Maria tava passando mal com a altitude e sinusite e acabou que nem fomos. Confesso que fiquei bem chateado, porque eu gosto de trilhas pesadas, mas como ela não está acostumada, vou deixar para uma próxima que eu talvez vá sozinho. Ou até lá eu consigo treiná-la para aguentar essas coisas ahuahuahu

Lima (20/04 - 24/04)

3 fotos: superior esquerda: uma garota de costas em frente a um farol e duas palmeiras. Superior direita: uma vista aerea da praia e predios de Miraflores. Destaque inferior: panaroma da cidade de Lima no Bairro de Miraflores

Eu ainda não tive tempo de editar as fotos de Lima, mas assim que postar, vou colocar o link aqui.

Engraçado que quando você pensa no Peru, você tem uma imagem mais das pessoas de origem indígena, artesanatos e ruínas, mas Lima é bem diferente disso. Lá é uma cidade bem rica, com prédios super altos e bonitos. E o artesanato você quase não vê.

Apesar disso, eu confesso que gostei bastante de Lima, ela tem uma costa super linda, onde você fica olhando o mar o tempo todo. E por seu relevo ser diferente, você está no alto das rochas e o oceano mais abaixo, fica uma visão super legal.

Lá eu também pude voar meu drone e tirar fotos bem legais <3

Impressões e Informações

Conclusão

Malz pelo post gigantesco, eu sempre começo pensando que vai ficar pequeno e no final fica enorme… Mas espero que tenham curtido o post e se interessado em ir para lá. Eu realmente recomendo o Peru para todo mundo, foi uma viagem super legal apesar de um ou outro perrengue e eu devo voltar para completar outros lugares que não fui. Se tiver alguma pergunta, manda aí nos comentários, que eu vou ajudando.